MENU

Polícia lacra apartamento de jogador da Portuguesa após morte de jovem

Polícia lacra apartamento de jogador da Portuguesa após morte de jovem

Atualizado: Sexta-feira, 5 Agosto de 2011 as 8:42

A polícia lacrou na noite desta quinta-feira (4) o apartamento do jogador da Portuguesa Rafael Silva, de 20 anos. Ele vivia no local com a namorada dele, Flávia Anay de Lima, de 16 anos, que morreu após cair do 15º andar do prédio, na Zona Leste de São Paulo. A interdição foi feita para preservar as provas, caso seja pedida uma nova perícia.

Um vídeo gravado pelo circuito interno de segurança do prédio onde o jogador morava com a namorada mostra as últimas imagens da jovem com vida. As cenas foram gravadas às 2h27 de domingo (31). O jogador Rafael Silva chega de carro em um prédio na Vila Carrão. Em seguida, sobe de elevador. Dez minutos depois, Flávia chega a pé e também pega o elevador em direção ao apartamento.

Após 23 minutos, Rafael entra no elevador e parece desesperado. Flávia já havia caído do 15º andar. Ele sai do elevador rapidamente assim que a porta abre, anda pelo saguão e vê o corpo de Flávia caído no chão. A polícia chega às 3h15 e constata que Flávia está morta.     As imagens registradas pelo circuito de segurança do prédio vão ser usadas na investigação. Nesta quinta-feira (4), a polícia ouviu novamente Thayna Lopes, de 15 anos, prima de Flávia. A garota chegou à delegacia com a mãe e o advogado da família. Ela negou que tenha ouvido Flávia dizer que se jogaria do prédio. "Nunca, nunca ouvi. Jamais ela tiraria a própria vida."

No depoimento que deu à polícia no dia da morte da prima, Thayna disse que o casal discutia muito e que, em uma briga, Flávia admitiu que havia tentado se jogar da janela do apartamento para ameaçar Rafael. A mãe de Thayná, que acompanhou o depoimento da filha no domingo, disse que assinou o boletim de ocorrência sem ler.

A Secretaria da Segurança Pública informou que no dia da morte da prima Thayna estava nervosa e pode ter se expressado mal ou sido mal interpretada. Disse ainda que o que vale para o inquérito é o depoimento desta quinta.

O jogador Rafael Silva, tanto no depoimento à polícia como por meio de seu advogado, disse que a jovem se jogou da sacada e negou que a tenha agredido.          

veja também