MENU

Polícia ouve testemunhas e analisa vídeo do naufrágio no Lago Paranoá

Polícia ouve testemunhas e analisa vídeo do naufrágio no Lago Paranoá

Atualizado: Sexta-feira, 27 Maio de 2011 as 8:33

Nesta quinta-feira (26), a Polícia Civil ouviu 15 pessoas que estavam no barco Imagination, que naufragou no último domingo (22), no Lago Paranoá, em Brasília. Até agora, a polícia tem a informação de que havia 110 pessoas a bordo, 18 a mais que a capacidade.

O número atualizado de passageiros coincide com o número de coletes informados pelo comandante da embarcação. Mas, pelas normas de segurança, deve haver sempre mais equipamentos do que pessoas a bordo. A perícia espera localizar todos os coletes, inclusive os que estavam em pontos mais distantes do local do naufrágio para saber exatamente quantos eram.

Pelo menos três reclamaram da quantidade de janelas e peças de vidro, que teriam atrapalhado na hora da fuga. “Quando eu fiquei presa nos vidros, a única coisa que eu pedi foi a Deus para me ajudar a sair dali. Não sei se eu quebrei aquele vidro ou se eu consegui abrir. Machuquei minha perna, fiquei inchada por causa da força que eu fiz, fiquei roxa”, contou a ajudante de cozinha Eliane Cardoso de Souza.

A ajudante de cozinha Juliane Ribeiro costumava trabalhar no Imagination. No último domingo, porém, estava como convidada. Ela confirmou que o barco já havia apresentado problemas. Além dos apagões de luz, era comum o comandante descer até a área do motor para tirar a água que entrava.

“Tinha muita água subindo, não chegava a ponto de encher tudo, mas estava começando. Ele ia lá, pegava uma espécie de mangueira para sugar água e jogar no lago de novo. Eu estava com medo”, lembrou Juliana Ribeiro.

Imagens do Imagination

Em imagens do barco feitas por peritos do Instituto de Criminalística, as primeiras divulgadas pela polícia, coletes salva-vidas aparecem dentro de um compartimento onde, segundo a polícia, caberiam 30 equipamentos. Eles estão amarrados, o que reforça os depoimentos de que houve dificuldade para pegar os coletes.

As imagens mostram ainda uma porta fechada a cadeado e o quadro com a capacidade de passageiros: 92 ao todo - 60 no convés principal, 30 no segundo andar e dois tripulantes. Em vários pontos, aparecem fiações que, para os peritos, fazem parte da estrutura de iluminação da festa.

A perícia gravou cinco horas de imagens até agora, além do registro com fotografias. Todo material está sendo periciado.        

veja também