MENU

Polícia ouve vigias que estavam em banco de SP durante roubo

Polícia ouve vigias que estavam em banco de SP durante roubo

Atualizado: Sexta-feira, 9 Setembro de 2011 as 8:11

A polícia ouviu nesta quinta-feira (8) o depoimento dos dois vigias que trabalhavam no banco Itaú, da Avenida Paulista, durante o assalto milionário aos cofres da agência.

A polícia já está com as fotos de integrantes da quadrilha, tiradas por câmeras na entrada do banco, e sabe que o grupo saiu da agência pelo estacionamento, que fica na Rua Frei Caneca, em dois carros. As autoridades aguardam a entrega das imagens da ação da quadrilha, gravadas pelas câmeras de segurança.

saiba mais Secretário critica demora do Deic em investigação de roubo a banco em SP Grupo que roubou banco em SP pode ter sido ajudado, diz secretário Ladrões levam dez horas para roubar banco na Avenida Paulista Nesta quinta, mais uma vítima procurou a polícia para dar queixa. O banco também está convocando clientes para fazer uma relação dos objetos valiosos que desapareceram. A informação inicial era a de que 170 cofres tinham sido violados. No entanto, o banco informou nesta quinta que o número é um pouco menor: cerca de 138 cofres de 120 clientes foram abertos e saqueados.

Assalto milionário

A ação dos assaltantes começou no dia 27 de agosto, por volta da meia-noite. Os dois vigilantes foram as primeiras testemunhas do furto milionário. Um deles foi dominado na recepção da agência. O outro foi rendido seis horas depois que a quadrilha entrou no banco. Eles ficaram frente a frente com 12 assaltantes, que não esconderam o rosto. O sistema de alarmes estava desligado.

Os ladrões foram embora na manhã do dia 28 de agosto, pouco antes das 10h. Eles deixaram para trás as ferramentas – todas novas – usadas para abrir os cofres: furadeira, serra elétrica, compressor, dois maçaricos e serra para cortar aço. O material encontrado pela polícia foi avaliado R$ 80 mil.    

veja também