MENU

Polícia prende homem suspeito de amarrar e estuprar esposa em MS

Polícia prende homem suspeito de amarrar e estuprar esposa em MS

Atualizado: Quarta-feira, 28 Setembro de 2011 as 4:43

Um homem de 35 anos foi preso na segunda-feira (26) por amarrar, estuprar e manter a esposa de 36 em cárcere privado na casa onde moravam em Três Lagoas, cidade a 338 quilômetros de Campo Grande. O suspeito ficou ferido ao resistir à prisão, precisou ser internado e foi levado nesta quarta-feira (28) para uma cela provisória na 1ª DP da cidade.

Segundo informações da delegada da mulher de Três Lagoas, Letícia Móbis Alves, a vítima pretendia separar-se do marido, o que teria motivado o crime. O suspeito esperou as três filhas do casal saírem para escola e trabalho e levou a esposa para um dos quartos da residência.   A mulher, de acordo com a delegada, teve mãos e pernas colocadas para trás e atadas com uma corda. A boca da vítima foi tampada com uma fita adesiva.

Letícia suspeita que a intenção do marido era matar a vítima, enterrá-la no quintal e concretar o local. Ele havia encomendado duas bolsas de cimento e, utilizando o celular da mulher e se passando por ela, mandou mensagens para os filhos dizendo que iria fazer uma viagem.

No entanto, segundo a delegada, uma das meninas, de 11 anos, voltou para casa no momento em que o pai estava dentro do quarto com a vítima. A mãe bateu a cabeça contra a parede para chamar a atenção da filha.

O pai se jogou contra a porta para evitar que a criança entrasse no cômodo, mas não evitou que a garota visse a cena de cárcere privado. A Polícia Militar foi acionada ao local pela menina. Foram necessárias, segundo Letícia, duas horas de negociação para que a vítima fosse libertada.

Durante o diálogo, alguns policiais usaram o espaço entre a parede e o teto da casa, que não é forrada, para retirar a mulher sem que o marido soubesse. Ele estava armado com duas facas de cozinha e usava a filha como refém.

Quando a vítima estava segura, os policiais militares investiram contra o suspeito, libertando a filha, e começaram a lutar com ele. Spray de pimenta e arma de choque não foram suficientes para conter a fúria do marido, que esfaqueou dois PMs. Foi necessário uso de balas de borracha para detê-lo, o que provocou alguns ferimentos.

Letícia diz que o esposo vai prestar depoimento ainda nesta quarta-feira. Ele deve ser indiciado estupro, cárcere privado, resistência à prisão, lesão corporal dolosa, e ameaça.

A vítima passou por exame no Instituto Médico Legal (IML) de Três Lagoas, foi medicada e liberada.

veja também