MENU

Polícia prende mais 2 envolvidos em assalto que acabou em morte em MS

Polícia prende mais 2 envolvidos em assalto que acabou em morte em MS

Atualizado: Sexta-feira, 22 Julho de 2011 as 2:24

A Polícia Civil prendeu nesta quinta-feira (21) um homem de 30 anos e apreendeu um adolescente de 15 anos suspeitos de envolvimento na morte do estudante Thiago Marques Rosa, 26 anos, assassinado no sábado (16), em Campo Grande. Com isso, falta apenas a prisão de um jovem de 23 anos para a conclusão do caso.

O adolescente, dono da arma usada no assassinato, foi localizado no Jardim Centro-Oeste, região sul da cidade. Segundo a delegada Aline Sinotti Lopes, da delegacia Especializada de Atendimento à Infância e Juventude (Deaij), o garoto estava escondido próximo à casa dele e estava sendo monitorado há dias. O revólver calibre 38 usado no crime foi apreendido dentro da casa e estava sem munição.

"Esse adolescente estava se escondendo em uma mata próximo à residência dele e retornava ao final da tarde para fazer um curativo", disse a delegada. O garoto estava machucado porque atirou na própria mão. Conforme Lopes, ele participou diretamente do roubo, agrediu a vítima com chutes e a amarrou, mas nega participação na decisão de matá-la.

Já o jovem de 23 anos se entregou na Deaij e confessou a participação no crime. "[Ele] não participou diretamente na ação, ele ficou em frente à residência onde o Thiago foi roubado para vigiar e averiguar uma possível aproximação da polícia, explica a delegada."

O crime

O roubo que acabou em assassinato, segundo a polícia, foi arquitetado por uma adolescente de 15 anos, que tinha intenção de conseguir dinheiro para sair de casa e morar com outros dois amigos, também menores de idade.

Thiago Marques Rosa foi assassinado por quatro tiros e o corpo dele foi encontrado na manhã de domingo (17) em uma estrada próxima ao anel rodoviário de Campo Grande.

O grupo identificado como participante do homicídio é formado por quatro adolescentes – duas garotas de 14 e 15 anos e dois garotos de 15 e 17 anos – e outros três rapazes (20, 23 e 30 anos). Dos sete envolvidos, falta localizar o rapaz de 23 anos. A polícia têm pistas, mas não pode divulgar para que as investigações não sejam prejudicadas.        

veja também