MENU

Polícia prende suspeita de matar Narda Alencar

Polícia prende suspeita de matar Narda Alencar

Atualizado: Quarta-feira, 11 Agosto de 2010 as 3:59

A principal suspeita de assassinar a administradora Narda Alencar Nery Biondi, 33, foi presa na tarde de ontem, em Jaboatão dos Guararapes. Sayonara Cristine Rangel Boner, 43, estava em sua residência, no bairro de Sucupira, quando a polícia chegou. Não houve reação à prisão. Ela foi acompanhada pelos delegados Alfredo Jorge e Gleide Ângelo, que preside o caso, ao DHPP, no Recife, e ficou menos de 30 minutos. Depois, foi levada para o IML, onde fez o exame de corpo de delito, e, em seguida, recolhida para a Colônia Penal Feminina do Recife. O assassinato ocorreu numa residência no dia 29 de março, em Pau Amarelo, Paulista.

Sayonara chegou ao DHPP às 16h20. Ela entrou no departamento com o rosto coberto e sem dar declarações à Imprensa. O mandado de prisão preventiva, expedido pelo juiz da Vara Criminal de Paulista, Teodomiro Noronha Cardozo, só chegou por volta das 13h. “O mandado foi expedido e a polícia deu o cumprimento dele hoje (ontem). O crime está elucidado, está todo esclarecido, e na próxima semana será encaminhado à Justiça”, informou Gleide Ângelo. Nenhum advogado acompanhou a acusada de sua residência até o DHPP.

A reconstituição do crime está prevista para ocorrer às 18h da próxima segunda-feira, na casa onde a administradora de empresas foi assassinada. Está confirmada a participação dos envolvidos no crime. “Vamos fazer a reconstituição para que (o caso) fique fechado. Isso vai encerrar a história. Eles não são obrigados a participar, mas eles informaram que querem estar presentes”, acrescentou a delegada Gleide Ângelo.

Horas antes da prisão de Sayonara, o homem chamado para enterrar o corpo de Narda Alencar, um mês depois do crime, foi levado ao DHPP. Ele, que não teve o nome revelado, chegou às 10h40 e prestou depoimentos pela manhã. De acordo com informações, durante a ouvida, ele negou participação na ocultação do cadáver e informou que, ao ver a vítima morta, foi embora. Porém, a polícia tem provas, inclusive testemunhais, que indicam seu envolvimento no sepultamento do corpo de Narda Biondi.

O inquérito que investiga a morte de Narda Alencar já acumula dois volumes e deve ser concluído ainda esta semana. Além da prisão preventiva de Sayonara, outras três pessoas deverão ser indiciadas por ocultação de cadáver. Uma delas é a filha mais velha da acusada, amiga da administradora, de 25 anos. Os outros são um filho-de-santo, que estaria na residência no dia do homicídio, e o homem que enterrou o corpo da vítima. Todos os detalhes serão repassados hoje, durante entrevista na chefia de Polícia Civil, às 9h.

  Postado por: Thatiane de Souza

veja também