MENU

Polícia procura vizinho dono de pistola que matou menino no Rio

Polícia procura vizinho dono de pistola que matou menino no Rio

Atualizado: Segunda-feira, 4 Abril de 2011 as 11:36

Duas equipes da 32ª DP (Taquara) estão, na manhã desta segunda-feira (4), à procura do operário que teria disparado uma pistola de cravar pinos e provocado a morte do menino Vinícius dos Santos Botelho, de 6 anos, na noite de sábado (2), em Curicica, em Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio. Depois do disparo, que segundo uma testemunha, teria sido acidental, o vizinho fugiu com medo de ser linchado na comunidade.

Segundo a polícia, uma equipe está à procura da mulher do operário, que estaria abrigada na casa de amigos, e do suspeito. Outros agentes foram à casa do suspeito para recolher a espoleta que faz a ferramenta disparar. A polícia informou ainda que dois colegas de trabalho do suspeito prestam depoimento na manhã desta segunda-feira, na 32ª DP.

'Não sei o que aconteceu', diz mãe

“Até agora não sei o que aconteceu. Sei que ele saiu para comprar açaí e, quando soube que ele estava machucado, já tinham levado ele para o hospital”, contou Viviane dos Santos Maurício, mãe de Vinícius, de 6 anos, que morreu depois de ser atingido por um disparo de uma pistola para cravar pinos e pregos (ferramenta usada para fixação de placas de gesso). O disparo foi feito por Nicodemo Estevão dos Santos, um vizinho que mora perto da família, em Curicica, Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio.

Segundo familiares, Vinícius estava próximo a um beco perto de casa, quando foi atingido na perna. Os vizinhos contam que o homem que disparou mora em uma casa próxima da onde Vinícius brincava. “Ele fugiu pelo muro depois que atirou. Ele bebe muito, não sabemos o que aconteceu”, explicou Nathalia Maurício, tia da vítima.

A polícia investiga o caso, que foi registrado como homicídio culposo, quando não há intenção de matar. “Ele era um menino brincalhão, alegre e ia começar na escola agora”, disse Viviane, que carrega em seu braço esquerdo uma tatuagem com o nome de Vinicius. Além dele, ela tem mais dois filhos. Matheus, o mais velho, de 8 anos, brincava com o irmão minutos antes da tragédia.

“Eu estava brincando com ele. Só que começou a relampejar e eu tenho muito medo. Por isso voltei para casa. Eu chamei ele, mas ele quis ficar lá brincando”, contou Matheus.

Como foi

O caso ocorreu na Estrada do Guerenguê, em Curicica, em Jacarepaguá, na noite de sábado.Vinícius foi atingido na coxa direita e chegou a ser levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Taquara, também em Jacarepaguá, mas teve hemorragia e não resistiu. Segundo a PM, o disparo acertou a artéria femoral da criança.        

veja também