MENU

Polícia quer ouvir convidados de casamento em que mulher foi morta

Polícia quer ouvir convidados de casamento em que mulher foi morta

Atualizado: Terça-feira, 19 Abril de 2011 as 8:16

A Polícia Civil deve ouvir a partir desta terça-feira (19) convidados da festa de casamento que terminou em tragédia em Santo André, no ABC. Neste domingo (17), a aposentada Rosa Maria Leite Alves, de 56 anos, foi morta após ser atropelada na saída de um bufê. O único suspeito é o noivo que comemorava as bodas em outro salão do mesmo imóvel.

A confusão começou quando o filho da vítima, Leonardo Alves, foi questionar os funcionários do serviço de estacionamento sobre o sumiço de moedas que estavam em seu carro.

“Eu saí uma meia hora antes e notei que estava faltando dinheiro, uns R$ 8 em moedas. Eles limparam tudo. Como meu cunhado tem GPS, liguei para ele para alertar [sobre o risco de furto do equipamento]. Ele sentiu falta de dinheiro também, e foi questionar. Foi quando ele foi abordado pelo outro noivo”, contou o comerciante Romeu Nascimento dos Santos, de 41 anos, genro de Rosa e cunhado de Leonardo.

Leonardo tentou voltar para o carro e ir embora, mas foi agarrado e agredido com uma cabeçada, socos e pontapés. Rosa tentou ajudar o filho, mas também foi agredida, assim como seu marido, Nilson, e a namorada de Leonardo, além de outros dois convidados da festa. Depois da briga, segundo testemunhas, o noivo entrou em um carro e atropelou a mulher, que morreu no local. Ele fugiu com a ajuda da noiva, mas acabou preso.     Agora, os investigadores querem identificar pelo menos quatro pessoas que, segundo testemunhas, ajudaram o noivo na briga. A lista de convidados da festa foi apreendida. Testemunhas serão chamadas para fazer o reconhecimento dos agressores.

Planos

Rosa fazia planos de aproveitar a aposentadoria no interior. Aos 56 anos, a técnica em enfermagem já estava aposentada, mas continuava trabalhando. Era funcionária da maternidade do Hospital do Servidor Municipal.

Rosa Maria tinha dois filhos: Daniela e Leonardo, o mais novo. Rosa se preparava para deixar São Paulo. Ela e o marido compraram uma chácara no município de Porto Feliz, a 118 km da capital paulista, e construíram uma nova casa, onde iam aproveitar a aposentadoria.        

veja também