MENU

Polícia quer ouvir testemunhas de morte de professora nesta terça

Polícia quer ouvir testemunhas de morte de professora nesta terça

Atualizado: Terça-feira, 1 Março de 2011 as 8:25

A polícia deve ouvir nesta terça-feira (1º) novas testemunhas e parentes da professora Joyce Chaddad Domingues, de 36 anos, assassinada na manhã desta segunda-feira (28) em frente à escola pública onde trabalhava em Embu, na Grande São Paulo.

A professora, que também era coordenadora pedagógica, foi atingida por três tiros logo após chegar à escola. Para a polícia, foi uma execução. O delegado que investiga o caso não descarta nenhuma possibilidade – ele investiga inclusive uma ameaça de morte contra a vítima, feita em 2009 por um aluno.     Uma testemunha que estava próxima ao local do crime viu a coordenadora ser baleada e está ajudando a polícia a fazer o retrato falado do criminoso. Mesmo antes desse retrato ficar pronto, o delegado diz que o homem tem de 15 a 30 anos, é pardo e estava sem qualquer tipo de camuflagem.

A professora era querida por funcionários e alunos da Escola Municipal Paulo Freire. Ela havia voltado de licença-maternidade há 15 dias. As aulas na escola foram suspensas e só serão retomadas na quarta-feira (2).    

veja também