MENU

Polícia reconstitui assassinato de padre em Montes Claros

Polícia reconstitui assassinato de padre em Montes Claros

Atualizado: Sexta-feira, 1 Abril de 2011 as 1:04

A Polícia Civil fez, nesta quinta-feira (31), a reconstituição do assassinato de um padre em Montes Claros, no Norte de Minas Gerais. O crime foi cometido no fim de fevereiro e, na época, o principal suspeito teria confessado que matou o religioso. Mas ele mudou a versão dada em depoimento.

A reconstituição mudou a rotina dos moradores da Rua Cristal, no bairro Monte Carmelo e o trânsito foi impedido.

O principal suspeito do crime teria mostrado à policia como teria chamado o padre pelo interfone e como teria sido a saída da casa do padre, após o crime.

A reconstituição do crime na rua onde o padre morava durou duas horas e no final surgiram contradições e muitas dúvidas. O suspeito mudou o depoimento.

O delegado Rodrigo Andersen falou que esta foi a terceira versão dada pelo suspeito.

O corpo da vítima foi encontrado carbonizado, às margens de uma estrada, perto de Montes Claros, no dia 20 de fevereiro. Poucos dias depois, o suspeito, que trabalhava para o religioso, foi preso.

Segundo a polícia, ele havia dito que matou o padre porque sofria assédio sexual, mas durante a reconstituição, o acusado mudou a versão e negou ser o assassino.

Ele disse que chamou o padre pelo interfone e, quando entrou na casa, viu dois assaltantes.

Segundo a Polícia Civil, o acusado entrou em contradição várias vezes e mostrou como o corpo do padre foi retirado da casa.    

veja também