MENU

Polícia registra 14 homicídios entre janeiro e julho em Três Lagoas

Polícia registra 14 homicídios entre janeiro e julho em Três Lagoas

Atualizado: Quarta-feira, 10 Agosto de 2011 as 10:33

Casos de assassinatos têm aumentado em Três Lagoas, segundo a polícia. Entre janeiro e julho deste ano foram registrados 14 homicídios, um a mais do que no mesmo período do ano passado.

A família de Éder Oliveira Vasconcelos, de 29 anos, não esconde a dor depois da violência que tirou sua vida. Há uma semana ele morreu esfaqueado durante uma briga. O suspeito de ter cometido o crime foi preso em flagrante e confessou à polícia que matou porque estava bêbado e tentava se defender. "A gente está com um vazio porque ele faz muita falta. Fica uma tristeza muito grande, uma coisa que não tem explicação", diz um parente.     O último caso foi registrado no dia 6 de agosto. Inácio Dias Miranda, de 43 anos, foi morto na própria casa com quatro tiros. O que chama a atenção das autoridades é que, na maioria dos casos, as vítimas tinham antecedentes criminais. "Naquele crime onde a vítima não tem nenhum antecedente, a sociedade nos cobra uma ação mais efetiva, então a gente dá prioridade a esses casos. Mas os demais não ficam esquecidos. Tem certos crimes que não há como fazer um trabalho preventivo, porque ocorre dentro do lar ou por excesso de bebida, por exemplo", diz o delegado Vítor Lopes.

Para combater o aumento de homicídios na cidade, a Polícia Militar informa que faz fiscalizações ostensivas. "Isso se evita com a retirada da circulação de armas de fogo, apreensão de pessoas com drogas e as abordagens em bares e lanchonetes", afirma o capitão Élcio de Almeida, subcomandante da PM em Três Lagoas.          

veja também