MENU

Polícia Rodoviária usa câmeras de monitoramento para flagrar infratores

Polícia Rodoviária usa câmeras de monitoramento para flagrar infratores

Atualizado: Quinta-feira, 8 Julho de 2010 as 4:19

A Polícia Rodoviária de São Paulo adotou uma nova medida para inibir a ação de infratores nas rodovias do estado. Câmeras de monitoramento foram instaladas para diminuir a ação de motoristas que insistem em dirigir pelo acostamento, que excedem os limites de velocidade e que fazem ultrapassagens proibidas. A medida traz mais segurança para quem dirige nas estradas.

O SPTV flagrou motoristas transitando no acostamento pelas câmeras de três rodovias estaduais: Castello Branco, Castelinho (em Sorocaba) e Raposo Tavares. Um policial rodoviário observa as imagens das 69 câmeras de monitoramento instaladas ao longo das rodovias no Centro de Controle Operacional (CCO).

Policias rodoviários também acompanham as infrações pelos monitores na Imigrantes e na Bandeirantes. Eles consultam placas de veículos para ver se há queixa de roubo, fiscalizam a ação dos motoristas e podem inclusive multar.

No caso da Via Dutra, que é uma rodovia federal, não há policiais monitorando as câmeras da concessionária Nova Dutra. No centro de controle ficam apenas funcionários da empresa. Caso haja acidente, esses funcionários ligam para a Polícia Rodoviária Federal.

A Polícia Rodoviária Federal diz que para fazer o monitoramento pelas câmeras é preciso ser feito um convênio. Ele depende de um estudo técnico para avaliar se vale a pena retirar um policial da rodovia e colocá-lo dentro da concessionária. Está em andamento a compra de radares fotográficos para a fiscalização de tráfego no acostamento.

“A fiscalização existe, ela é feita com viaturas, motocicletas e até com policiais à paisana. Talvez alguns desses veículos flagrados já tenham sido autuados por trafegar no acostamento. É uma fiscalização que já existe e é realizada pela Polícia Rodoviária Federal. A solução para esses problemas é o motorista ser mais educado, respeitar a legislação, independente se há ou não fiscalização”, disse Edson Varanda, da Polícia Rodoviária Federal.

Anhanguera-Bandeirantes

Na rodovia existe a fiscalização da Polícia Rodoviária na central de controle da concessionária. São 320 quilômetros administrados por 82 câmeras ou 85% do trajeto, de Cordeirópolis a São Paulo.

Anchieta-Imigrantes

A Polícia Rodoviária também acompanha as imagens captadas por câmeras espalhadas ao longo do sistema Anchieta-Imigrantes. São 120 câmeras ao todo - 12 na Anchieta e 108 na Imigrantes. As imagens vão para o centro de controle operacional da concessionária que administra o sistema. Todas as imagens ficam em um telão, acompanhadas por operadores e por policiais rodoviários. O monitoramento é feito 24 horas por dia.

veja também