Polícia vai priorizar busca por receptador de carro, diz Alckmin

Polícia vai priorizar busca por receptador de carro, diz Alckmin

Atualizado: Terça-feira, 17 Maio de 2011 as 12:10

Governador acredita que combate a receptadores vai reduzir número de furto e roubo de veículos (Foto: Juliana Cardilli/G1)

  O aumento do número de casos de roubo e furto de carros em São Paulo deve ser combatido através da busca dos receptadores, de acordo com o governador do estado, Geraldo Alckmin. Os furtos e roubos de veículos foram alguns dos indicadores de violência que apresentaram crescimento em abril – comparado ao mesmo período do ano passado –, segundo os dados divulgados pela Secretaria de Segurança Pública nesta segunda-feira (15).

“Nós vamos fazer um trabalho muito forte e, principalmente, na receptação. Já conversei com o secretário Ferreira Pinto [da Segurança Pública], nós vamos fazer um trabalho grande, da Polícia Militar e da Polícia Científica”, disse o governador. “Roubo de automóvel grande parte é para desmanche, metade quase, grande parte é recuperado, mas o que eu não é recuperado vai para desmanche. Então é preciso agir em cima dos receptadores.”

Em abril de 2011, a secretaria registrou 6134 roubos de veículos e 8502 furtos de veículos. No mesmo mês de 2010, foram 5789 roubos e 7711 furtos de automóveis. No período de janeiro a março, foram 24159 furtos e 16997 roubos de veículos em 2010, e 26127 furtos 18610 roubos em 2011.  

Alckmin também comentou sobre a necessidade de continuar o combate aos crimes contra a vida, como os latrocínios. “Polícia na rua, investigação, fortalecer a cultura da investigação na Polícia Civil, por isso estamos fazendo uma re-engenharia para os policiais terem mais eficiência no seu trabalho. Essa é uma guerra que tem que vencer a batalha todo dia. Mas os indicadores de São Paulo são os melhores do Brasil, mesmo sendo a região metropolitana, a quarta maior metrópole mundial.”

Dados

O estado de São Paulo registrou 356 assassinatos em abril deste ano, 36 a menos que em abril do ano passado. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, a redução do número de homicídios nos quatro primeiros meses do ano alcança 16,27%.

O governo paulista mantém a expectativa de ter, ainda em 2011, uma taxa de homicídios inferior a dez para cada 100 mil habitantes, saindo assim do patamar considerado epidêmico pela Organização Mundial de Saúde (OMS). A cidade de São Paulo também registrou de janeiro a abril deste ano menos casos de homicídios. Foram 305, 178 a menos que os 483 computados no primeiro quadrimestre do ano passado.

Na Grande São Paulo, com exceção da capital, houve redução de 8,97% nos homicídios de janeiro a abril, com 345 casos no primeiro quadrimestre de 2011, ante 379 no mesmo período de 2010. No interior e no litoral, o número de homicídios dolosos caiu 6,76% até abril, com 703 casos, contra 754 nos primeiros quatro meses do ano passado.          

veja também