MENU

Policial que acusou Orlando Silva dispensou proteção, diz PF

Policial que acusou Orlando Silva dispensou proteção, diz PF

Atualizado: Quinta-feira, 20 Outubro de 2011 as 1:36

O policial militar João Dias, que denunciou suposto

esquema de fraude no Ministério do Esporte, após

depoimento na noite de quarta (19) (Foto: Reprodução / TV Globo) A Polícia Federal informou nesta quinta-feira (20) que o policial militar João Dias Ferreira dispensou, durante depoimento na noite de quarta (19), oferta de proteção policial. "Ele não pediu e inclusive dispensou proteção policial", afirmou a assessoria da PF. A informação contradiz declarações feitas por Dias ao deixar a superintendência da corporação após prestar depoimento por mais de sete horas.

Autor das denúncias de que o ministro do Esporte, Orlando Silva, estaria envolvido em um esquema de desvio de recursos do ministério, Dias disse que o Ministério da Justiça havia concedido a ele proteção policial .

O ministro da Justiça, Eduardo Cardozo, também negou que o PM tenha solicitado apoio da PF. “A informação que eu tive é que ele não pediu a proteção policial, que ele dispensou a proteção policial. Se a pessoa dispensa proteção é porque não se sente ameaçado.” De acordo com o ministro, se Dias pedir auxílio, ele poderá ser incluído no programa de proteção à testemunha. “A partir do momento que o interessado pedir a proteção, podemos incluí-lo no programa de proteção à testemunha ou deferir outro tipo de proteção”, disse.

Nesta quinta, João Dias pediu para ser recebido pelo procurador-geral da República, Roberto Gurgel, mas não há confirmação do encontro. O G1 tenta contato com a defesa do policial João Dias.

'Não há crise'

O líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza, disse que as denúncias sobre o suposto envolvimento do ministro Orlando Silva em suposto desvio de verbas não causaram uma crise no governo. “Não teve nenhuma crise, não vamos confundir demissão de ministro com crise no governo”, afirmou.

Segundo ele, não há crise pois o governo não perdeu votações importantes no Congresso e a presidente Dilma Rousseff está bem avaliada. Vaccarezza disse ainda que as denúncias envolvendo Orlando Silva não vão prejudicar a organização da Copa do Mundo.

Denúncias

João Dias Ferreira é o pivô das d enúncias contra Orlando Silva , publicadas em reportagem da revista "Veja" do último fim de semana. Em entrevista, ele disse que o ministro teria recebido um pacote com notas de R$ 50 e R$ 100 na garagem do ministério.

O policial foi preso no ano passado na Operação Shaolin, deflagrada pela Polícia Civil do DF para investigar fraudes no programa Segundo Tempo, destinado a promover o esporte em comunidades carentes. As ONGs de João Dias, relacionadas ao kung-fu, são suspeitas de desviar R$ 2 milhões de convênios assinados em 2006 com o Ministério do Esporte.          

veja também