MENU

População de aves na área do aeroporto de Brasília será monitorada

População de aves na área do aeroporto de Brasília será monitorada

Atualizado: Segunda-feira, 20 Junho de 2011 as 1:19

A Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) firmou convênio com o Centro de Desenvolvimento Tecnológico da Universidade de Brasília (CDT/UnB) nesta segunda-feira (20) para controlar a população de aves na Área de Segurança Aeroportuária (ASA), que atinge um raio de 20 km do Aeroporto Internacional de Brasília, e assim evitar colisões com as aeronaves. Biólogos da Infraero fazem esse trabalho constantemente em aeroportos de todo o país. Em Brasília, a ação foi intensificada porque foi notado o aumento da população de pássaros na ASA.

Em 2010, ocorreram 53 acidentes desse tipo no Aeroporto Internacional Juscelino Kubitscheck, nenhum grave. O risco preocupa autoridades. De acordo com a Infraero, uma ave de dois quilos, por exemplo, ao se chocar com um avião a 300 km/h, gera um impacto de sete toneladas.

Profissionais da Fundação Jardim Zoológico de Brasília (FJZB), que está dentro do raio de proteção, vão fazer um trabalho de limpeza da área. O objetivo é eliminar entulhos que servem de atrativos para urubus e outras aves de rapina.

Segundo o Zoológico, os urubus são atraídos pelo lixo acumulado no Santuário da Vida Silvestre, situado entre o FJZB e a Candangolândia. Por isso, serão feitas campanhas educativas para que a população não jogue mais lixo na região.          

veja também