MENU

População de Feira de Santana, na Bahia, reclama de falta de moedas

População de Feira de Santana, na Bahia, reclama de falta de moedas

Atualizado: Quinta-feira, 5 Maio de 2011 as 9:11

Em Feira de Santana, a 108 km de Salvador, a falta de moedas está complicando a vida dos pequenos comerciantes e também dos consumidores que muitas vezes ficam sem o troco. Segundo o Banco do Brasil, mais de dois milhões de moedas foram colocadas em circulação no município, mas parece que a quantidade ainda não foi suficiente.

A situação se complicou ainda mais depois que a passagem de ônibus começou a custar R$ 2,35. O valor “quebrado” dificulta o troco. O passageiro de ônibus Nilton Oliveira, por exemplo, conta que sempre tem dificuldade na hora de receber o troco. "Você dá o dinheiro para receber o troco e ele não tem o dinheiro para lhe devolver e aí você tem que deixar o dinheiro lá", relata Nilton.Em uma lanchonete do município, Dona Fátima Gomes troca dinheiro para os cobradores, além de manter em caixa moedas para os clientes. “Fica difícil passar o troco porque a gente não tem moeda de R$ 0,10 e R$ 0,05. Os moradores trocam muitas moedas para eles e é difícil entrar também. Entra mais de R$ 0,25, R$ 0,50 e de R$ 1,00”, explica a comerciante Fátima Gomes.

De acordo com informações do Banco do Brasil em Feira de Santana, de dezembro de 2010 a março de 2011 foram colocados em circulação R$ 2,120 mi em moedas nas agências do banco da cidade.Mesmo assim, o problema da falta de moedas continua. A vendedora ambulante Marinalva Santos ainda tenta dar um jeito para passar o troco. “Peço ajuda ao vizinho, vou de barraca em barraca e aí consigo", relata. Marinalva completa dizendo que quando essa estratégia não dá certo, ela diminui o preço do produto para não perder o cliente. "Sempre a gente faz um preço na mercadoria que dá pra o cliente levar", conclui a vendedora.  

veja também