MENU

População vai monitorar sistema de ônibus urbano pela internet

População vai monitorar sistema de ônibus urbano pela internet

Atualizado: Terça-feira, 13 Maio de 2008 as 12

O prefeito de São Paulo apresentou na última sexta-feira, dia 8 de maio, o programa Olho Vivo para monitorar pela internet a frota de ônibus urbanos que circulam nos 19 terminais inteligentes, 10 corredores exclusivos e em 135 quilômetros de vias públicas da cidade.

A partir desta segunda-feira, dia 12, os usuários do sistema de transporte público poderão acompanhar on-line a circulação dos ônibus nos locais monitorados e conferir mapas de velocidade e os itinerários percorridos pelos coletivos. Nas paradas dos corredores e nos terminais, os passageiros serão informados sobre horários de chegada e saída dos ônibus.

Os principais veículos de comunicação terão acesso integral ao sistema, que possibilitará acompanhar com detalhes a operação dos coletivos. Atualmente, 85% da frota de 15 mil veículos já está rastreada. Até o fim do ano, 100% dos ônibus serão monitorados on-line. O pacote de tecnologia pressupõe a instalação de mais de 500 câmeras nos principais corredores e terminais urbanos.

"A transparência vai fazer com que todos possam acompanhar o funcionamento da frota de ônibus municipais. Com isso, será possível fiscalizar melhor e aperfeiçoar a operação do sistema de transporte coletivo. Era um sonho que virou realidade", disse o prefeito de São Paulo.

O sistema Olho Vivo estará no site da SPTrans , pelo qual será possível acompanhar a situação da frota e a fluidez dos ônibus em 247 quilômetros de corredores exclusivos e vias públicas. Serão informadas as velocidades médias dos ônibus e os tempos de percurso, atualizadas de hora em hora. Estarão disponíveis dados como velocidade média nos corredores e em vias monitoradas, tempo de viagem entre trechos determinados, extensão e previsão de duração dos percursos.

O Olho Vivo faz parte do Sistema Integrado de Monitoramento (SIM), uma ferramenta de planejamento e gestão do transporte público que, por meio da tecnologia GPS (Global Positioning System), possibilita a localização automática dos ônibus. A partir de 12 de maio, a SPTrans enviará técnicos às redações de veículos de comunicação para instalar o sistema e treinar operadores. O acompanhamento também será feito por órgãos municipais do setor de transportes.

Para a Secretaria Municipal de Transportes, concessionárias e permissionárias, o sistema possibilita maior planejamento, redução de custos, melhor adequação entre demanda e oferta do serviço, ajuste em tempo real dos horários de partida, notificação e intervenção imediata em casos de ocorrências, além de mais segurança e previsibilidade nos horários.

Como funciona

A cada intervalo de tempo programado, os computadores existentes nos ônibus, chamados de AVL, aos quais está acoplado um equipamento GPS, transmitem dados como prefixo da linha, sentido e posição do veículo para um centro de processamento de dados.

A informação é enviada ao Centro de Operação de Terminais (COT) instalado nos terminais de transferência de passageiros, Centros de Operação das Concessionárias (COC), Centro de Controle Operacional (CCO) e Centro de Controle Integrado (CCI).

Dessa forma, será possível ao sistema identificar a posição de cada veículo e providenciar soluções para eventuais ocorrências detectadas. A partir da identificação local e temporal, se tem o histórico das partidas de cada veículo, tempo de percurso e velocidade. Em caso de acidentes, assaltos ou avarias mecânicas, o motorista gera, por meio do computador de bordo, um sinal de alerta ao COC. O CCI também poderá intervir na ocorrência.

A transmissão das informações do sistema de monitoramento é realizada por meio de um software exclusivo, desenvolvido em conjunto pela SPTrans e pela Microsoft.

veja também