MENU

Posto da PF no Recife é o que mais arrecada armas no país

Posto da PF no Recife é o que mais arrecada armas no país

Atualizado: Segunda-feira, 27 Junho de 2011 as 1:39

O posto da Polícia Federal no Recife, capital de Pernambuco, é o que mais recebeu armas no país, segundo o sistema “Desarma”, do Ministério da Justiça, que contabiliza a entrega de armas pela Campanha do Desarmamento no Brasil.

  Segundo a PF, até esta segunda-feira (27), o posto da PF em Recife recebeu 786 armas. No total, os brasileiros entregaram 7.569 armas desde o início da campanha, em 6 de maio de 2011.

Armas entregues no posto da PF em Recife (Foto: Divulgação/PF-PE)

  Em segundo lugar está o posto de recolhimento na sede da superintendência da Polícia Federal em São Paulo, que recebeu 767 armas. A ONG Viva Rio, localizada no Rio de Janeiro, aparece na terceira posição, com 717 armas recolhidas.

Nas quartas e quintas posições estão os postos localizados nas sedes da PF na capital fluminense (584 armas) e em Porto Alegre (408 armas).

Já quando se analisa a entrega de armas por estados até o momento, São Paulo está na liderança, com 1.771 armas recolhidas. Rio de Janeiro está na segunda posição, com 1.432 unidades, e Pernambuco logo em seguida (856 armas). Rio Grande do Sul e Minas Gerais estão nas quartas e quintas posições no ranking de estados com maior recebimento de armas no país segundo o “Desarma”, com 786 e 549 armas entregues.

A PF de Pernambuco disse em nota que entende que o posto de sua unidade em Recife lidera as entregas porque a população local percebeu que “ter uma arma em casa pode ser um potencializador de violência”.

Campanha do Desarmamento A Campanha do Desarmamento incentiva a entrega voluntária de armas com direito a uma indenização que varia de R$ 100 a R$ 300, dependendo do calibre e do tipo da arma. Também podem ser entregues munições e o processo é anônimo, diz a PF.

No momento da entrega da arma é gerado um protocolo de indenização e a pessoa que faz a entrega cadastra uma senha numérica para requerer o pagamento. De posse do protocolo e da senha a pessoa pode receber já no dia seguinte a indenização em qualquer terminal do Banco do Brasil.

A campanha vai até 31 de dezembro de 2011 e o governo destino pelo menos R$ 10 milhões para o pagamento de indenizações pelas entregas.          

veja também