MENU

Posto de gasolina do Rio furtava combustível de clientes, diz polícia

Posto de gasolina do Rio furtava combustível de clientes, diz polícia

Atualizado: Quinta-feira, 22 Setembro de 2011 as 12:20

A Polícia Civil encontrou diversas irregularidades durante uma inspeção feita em um posto de gasolina em Bangu, na Zona Oeste do Rio, na manhã desta quinta-feira (22). Segundo a polícia, entre os problemas encontrados está o golpe conhecido como "bomba baixa", quando a quantidade de combustível abastecida é menor do que a que foi marcada na bomba. O estabelecimento fica na Rua Francisco Real, próximo ao calçadão.

“A cada 20 litros de gasolina comum abastecido, 1,1 litros são furtados. Já a cada 20 litros de gasolina aditivada, 1 litro é furtado”, explicou o delegado Maurício Luciano, do Departamento Geral de Polícia Especializada (DGPE). Com essa prática, segundo ele, o posto tinha preços mais baixos que os concorrentes. “O barato acaba saindo mais caro", disse.

Além dessa irregularidade, os policiais checam ainda a composição da gasolina vendida pelo estabelecimento. Há informações que o material comercializado seria um solvente, vendido como fosse gasolina.

Na loja de conveniência do estabelecimento foram encontrados produtos fora da validade e até baratas dentro de geladeiras. Técnicos da Vigilância Sanitária estão no local.

Inspeção após reclamações

Equipes da Polícia Civil também fazem nesta manhã uma inspeção em um posto de Jacarepaguá, na Zona Oeste, mas ainda não há informações sobre irregularidades.

A polícia chegou aos dois postos após inúmeras reclamações de consumidores. Segundo o delegado, outras operações estão previstas em todo o estado.

Os policiais continuam nos dois postos. A operação é coordenada pelo DGPE e conta com apoio de Delegacias de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA), de Defesa dos Serviços Delegados (DDSD), de Defraudações (DDEF) e do Consumidor (Decon).

veja também