MENU

PPS do PR expulsa 2 prefeitos, 4 vices e 31 vereadores por infidelidade

PPS do PR expulsa 2 prefeitos, 4 vices e 31 vereadores por infidelidade

Atualizado: Segunda-feira, 28 Março de 2011 as 3:43

O diretório do PPS no Paraná informou nesta segunda-feira (28) que expulsou dois prefeitos, quatro vices e 31 vereadores de cidades do interior do estado por infidelidade partidária. Eles foram julgados pelo conselho de ética do diretório neste fim de semana.

Ao todo, foram avaliados 171 processos, envolvendo quatro filiados sem mandato, 14 vice-prefeitos, 11 prefeitos e 142 vereadores. Após análise, o Conselho de Ética sugeriu 47 expulsões, mas dez foram revertidas em votação do diretório.

O presidente nacional da legenda, Roberto Freire, afirmou que o motivo das expulsões é o descumprimento de uma resolução do diretório nacional, que determina que os filiados mandatários de cargos eletivos e integrantes dos diretórios deveriam votar em candidatos a deputado estadual e federal da legenda.

"Você analisa a votação de cidades nas quais temos prefeitos, vereadores, e os candidatos a deputados estaduais e federais tiveram dois, três votos. O representante do partido deve votar com o partido. Senão, por que existe o partido? Em algumas cidades, percebe-se que o prefeito e vereadores se empenharam por candidatos de outros partidos."

Ação nacional

De acordo com o presidente nacional da legenda, deputado federal Roberto Freire, já foram realizadas ações semelhantes em outros estados desde a eleição de outubro passado e continuarão a ser realizadas nos próximos meses.

"O partido fez isso em alguns lugares de São Paulo, com dissolução de alguns diretórios. Tem acontecido em diversos estados, não com essa contundência do Paraná. Eles vinham preparando isso há algum tempo. Em outros estados vem acontecendo de forma pontual. Pernambuco também teve prefeito expulso. Faz parte de uma estratégia nacional de fortalecimento", disse Freire.

De acordo com Roberto Freire, ainda podem ocorrer expulsões em outras cidades, mas não haverá saída de nenhuma liderança expressiva da legenda.    

veja também