MENU

Praça de R$ 5,5 mi em Manaus é demolida 18 meses após inauguração

Praça de R$ 5,5 mi em Manaus é demolida 18 meses após inauguração

Atualizado: Sábado, 10 Setembro de 2011 as 9:35

Dezoito meses após ser inaugurada em Manaus, uma praça que custou R$ 5,5 milhões está sendo demolida pelo governo do Amazonas.

A obra foi feita no acesso principal à cabeceira da ponte sobre o rio Negro --que está em fase de conclusão-- durante a administração do ex-governador e atual senador Eduardo Braga (PMDB).

A praça não tinha brinquedos, bancos nem jardins --apenas uma fonte de água com um totem de mais de 10 metros de altura em homenagem à ponte, que ligará Manaus ao município de Iranduba.

A atual administração, do governador Omar Aziz (PMN), ex-vice de Braga, diz que foi preciso destruir a praça para melhorar o acesso à ponte. A nova obra custará R$ 940 mil, segundo a Secretaria de Estado da Região Metropolitana de Manaus.

Em 2008, um EIV (Estudo de Impacto de Vizinhança) já previa a construção de um viaduto no local para o escoamento do trânsito da ponte, que começou a ser construída no final de 2008.

Mesmo assim, o secretário René Levy nega que tenha sido um erro construir a praça. "Hoje temos alternativas para resolver o problema", disse, referindo-se ao novo acesso viário.

O deputado estadual Marcelo Ramos (PSB) afirmou que, em maio, solicitou ao Ministério Público Estadual uma investigação de superfaturamento da obra e ação de crime de improbidade administrativa contra Braga.

"Construíram a praça à revelia do EIV. Houve desvio de finalidade", disse.

O Ministério Público informou ontem que não comentaria a representação do deputado porque não encontrou o documento.

O senador Eduardo Braga (PMDB) não foi localizado.  

veja também