MENU

É preciso acelerar ajuda para cidades em AL e PE, diz Lula

É preciso acelerar ajuda para cidades em AL e PE, diz Lula

Atualizado: Segunda-feira, 28 Junho de 2010 as 11:04

Durante seu programa semanal de rádio, ''Café com o Presidente'', Lula destacou a necessidade de apressar a ajuda para a reconstrução das cidades nordestinas atingidas pelas chuvas nas últimas semanas. Em Alagoas e Pernambuco, as enchentes já causaram a morte de 51 pessoas e causaram destruição em dezenas de municípios.

''Eu fiz questão de visitar a região e de levar vários ministros, para que a gente veja 'in loco' a situação que as pessoas estão vivendo e para que a gente tome medidas mais rápidas do que aquelas que a própria legislação permite que a gente tenha que tomar'', disse Lula.

Segundo o presidente, se fosse cumprido todo o ritual de decretação de calamidade, com todos os documentos necessários para repassar os recursos às cidades, o problema seria resolvido dentro de seis a oito meses.

''Na verdade, nós temos cidades praticamente destruídas. Tomamos a decisão de dar R$ 275 milhões para cada governador, depositados na conta do estado de Alagoas e na conta do estado de Pernambuco. Depois é que nós vamos contabilizar isso e vamos querer documentação para provar onde esse dinheiro foi gasto. Temos de reconstruir o máximo possível e o mais rapidamente possível'', afirmou.

Lula ressaltou ainda que é preciso acelerar medidas do próprio governo com relação a saúde e educação, como reconstruir escolas e hospitais, além de levar vacinas e remédios à população. ''Temos também de colocar dinheiro à disposição, para que as coisas possam começar a acontecer nessa região, sobretudo, para despertar outra vez esperança no povo que mora nessas cidades'',  disse o presidente.

Além dos repasses aos governos dos estados, Lula destacou que o governo federal disponibilizou R$ 1 bilhão de financiamento para comércio e indústria. ''Nós também tomamos a atitude de liberar o Fundo de Garantia (FGTS) dos trabalhadores, e ao mesmo tempo, o Ministério das Cidades e a Caixa Econômica Federal, através do programa Minha Casa, Minha Vida, vão trabalhar para a reconstrução das cidades''.

Foto: Glauco Araújo / G1

veja também