MENU

Prefeito de Atibaia culpa natureza e governo Serra por tragédia na cidade

Prefeito de Atibaia culpa natureza e governo Serra por tragédia na cidade

Atualizado: Quinta-feira, 13 Janeiro de 2011 as 4:34

O prefeito de Atibaia, José Bernardo Denig (PV), responsabilizou o excesso de chuvas e o que chamou de “omissão” do governo estadual durante a administração José Serra (PSDB) - 2006 a 2010 - pela enchente que atingiu a cidade a 65 km de São Paulo nesta semana.

Durante entrevista coletiva concedida na manhã desta quinta-feira (13), Denig afirmou que Serra teria sido omisso porque nem a Sabesp (Companhia de Abastecimento e Saneamento Básico de São Paulo) nem o DAEE (Departamento de Águas e Energia Elétrica) se responsabilizaram pelo rio Atibaia em 2010, além de não terem autorizado a prefeitura a fazer qualquer obra no rio, como desassoreamento.

A reportagem do R7 entrou em contato com as assessorias do DAEE, da Sabesp e do ex-governador José Serra, mas até a publicação desta notícia, não havia recebido resposta sobre o assunto. Sobre o suposto descaso da administração estadual, Denig afirmou ainda que do total de R$ 700 mil prometidos pelo governo para solucionar os problemas causados pela chuva do início de 2010, os cofres municipais só receberam R$ 350 mil e, mesmo assim, apenas em dezembro. O dinheiro, de acordo com ele, foi gasto em obras como a reconstrução de pontes e de locais muito danificados pelas chuvas, mas não houve nenhum investimento em obras de prevenção.

De acordo com Denig, a relação com o governo estadual melhorou neste ano. O prefeito ressaltou a visita do atual governador Geraldo Alckmin (PSDB) - ocorrida no último dia 9 - e contou que Alckmin teria colocado o DAEE e a Sabesp à disposição da Prefeitura de Atibaia.

Exces so de chuva

Paralelamente, o prefeito disse que o excesso de chuva deste ano é o responsável pelos alagamentos e a inundação na cidade. Segundo Denig, do dia 1º de 2011 até a manhã desta quinta-feira, o acumulado de chuva em Atibaia chega a 431,4 mm. Em todo o mês de janeiro do ano passado, o volume foi de 433 mm. Só num período de seis horas, entre a segunda-feira (10) e terça-feira (11), choveu cerca de 160 mm na cidade.

Esse volume de chuva, somado ao fato de o rio Atibaia estar com o nível bem acima da média desde o dia 2, para Denig, foi a causa do alagamento da cidade. A prefeitura estima que mais de mil pessoas trnham sido atingidas pela chuva no município e 176 moradores estejam distribuídos nos cinco abrigos locais. Não há registro de mortes.

Ele calculou que só a população perdeu em torno de R$ 11 milhões nas chuvas desde o começo do ano. A administração municipal prevê que serão necessários pelo menos R$ 18 milhões para reparar pontes e outros danos às estruturas da cidade. Pelo menos oito pontes caíram na zona rural.

Na terça-feira (11), a prefeitura de Atibaia publicou decreto de estado de emergência na cidade devido ao excesso de chuva.  O decreto é valido por 90 dias, podendo ser prorrogado por até 180 dias.    

veja também