MENU

Prefeito diz que nada foi feito para evitar enchentes em Atibaia

Prefeito diz que nada foi feito para evitar enchentes em Atibaia

Atualizado: Quinta-feira, 13 Janeiro de 2011 as 2:21

O prefeito de Atibaia, no interior de São Paulo, José Bernardo Denig, afirmou nesta quinta-feira (13) que nada foi feito no Rio Atibaia para prevenir as enchentes na cidade. Segundo ele, em 2010, quando a cidade também sofreu com alagamentos, uma série de ofícios foi enviada ao governo do estado de São Paulo para realizar obras de desassoreamento no rio. No entanto, segundo ele, os trabalhos não foram autorizados.   “O governo do estado, no ano passado, não reconheceu sua responsabilidade perante o rio e não nos autorizou a mexer no rio. Por isso que não foi feito nada, apesar de toda nossa insistência, toda nossa documentação, todas as nossas reuniões”, declarou o prefeito.   Denig afirmou que o governo do estado, após as enchentes de 2010, prometeu R$ 700 mil para ajudar nas obras de reconstrução, mas fez o envio tardiamente de apenas R$ 350 mil.

Entre os dias 4 e 12 de janeiro, as chuvas atingiram 1.018 famílias em Atibaia. Segundo estimativas da prefeitura, 927 pessoas ainda estavam desalojadas e 176 pessoas estavam, até esta quinta, nos cinco abrigos da prefeitura.

Denig atribui o alagamento que atingiu 20 bairros da cidade ao volume de chuva. Em cerca de cinco horas entre segunda e terça, a precipitação foi de 160 milímetros. De acordo com o prefeito, a cidade também foi surpreendida com o grande volume de chuvas que desceu da serra.

A situação ainda é de emergência em 16 bairros. Oito deles seguem embaixo d'água: Kanimar, Parque das Nações, CTB, Vila Mira, 3º Centenário, Ponte, Portão, Vila São José e Caetetuba.

O prefeito afirmou que as represas de Nazaré Paulista e Piracaia estão trabalhando com volume normal de água e descartou que o aumento na vazão que pudesse sobrecarregar o Rio Atibaia.

“Não dá para prever em quanto tempo nós vamos voltar à normalidade já depende da quantidade de chuva. Diminuindo quantidade de chuva, a enchente vai se resolver e a cidade voltará ao normal”, disse o prefeito. Nesta quinta, voltou a chover em Atibaia.

Denig disse, porém, que está esperançoso com o novo governo de São Paulo. Na semana passada, o governador Geraldo Alckmin visitou a cidade. Alckmin, segundo o prefeito, assumiu a responsabilidade pela manutenção do Rio Atibaia e demonstrou a intenção de resolver o problema das enchentes de forma definitiva. Nesta quinta-feira, técnicos enviados pelo governo estadual já mapeavam as áreas de risco no município.

A prefeitura estima que os moradores tiveram um prejuízo da ordem de R$ 11 milhões. Para a realização de obras de infraestrutura serão necessários por volta de R$ 18 milhões. O município espera receber apoio também do governo federal.

A reportagem entrou em contato com assessoria de imprensa do governo do estado, mas não obteve resposta até por volta das 12h30 desta quinta.    

veja também