Prefeito em exercício de Campinas chega para trabalho após cassação

Prefeito em exercício de Campinas chega para trabalho após cassação

Atualizado: Segunda-feira, 22 Agosto de 2011 as 11:57

Demétrio Vilagra chega para o trabalho nesta

segunda-feira (22) (Foto: Reprodução/EPTV)

  O prefeito em exercício de Campinas, Demétrio Vilagra (PT), chegou por volta das 9h desta segunda-feira (22) ao Paço Municipal para iniciar os trabalhos no primeiro dia útil depois da cassação do mandato do prefeito Hélio de Oliveira Santos (PDT), ocorrida no sábado (20).

Sem conversar com a imprensa, Vilagra entrou pelo estacionamento subterrâneo da Prefeitura e subiu para o gabinete no 4º andar do Palácio dos Jequitibás. Após o impeachment, ele divulgou uma carta convocando o funcionalismo público a “trabalhar normalmente pela cidade” e pediu “que todos mantenham a calma e exerçam suas funções de maneira competente em prol de nosso município”.

Vilagra deve tomar posse oficialmente como prefeito nesta terça-feira (23), quando a decisão dos vereadores for publicada no Diário Oficial. Mas há a possibilidade de ele também perder o cargo. O novo chefe do Executivo está envolvido no mesmo processo que resultou no impeachment do ex-prefeito. Demétrio Vilagra é acusado pelo Ministério Público de formação de quadrilha e corrupção no caso Sanasa.

  Dois pedidos de abertura de uma Comissão Processante já foram protocolados na Câmara Municipal, mas, até a posse, os documentos protocolados não têm valor. "Vice-prefeito é um cargo de expectativa e, por isso, não existe a possibilidade de impedimento. Só a partir da posse é que se pode validar os pedidos para impedi-lo de continuar como prefeito", explica Pedro Serafim (PDT), presidente da Câmara.

Após a publicação no Diário Oficial, a previsão é que a sessão de posse ocorra no mesmo dia, entre 9h e 10h, explica Serafim. Caso haja, a partir de então, um pedido protocolado na Câmara de uma comissão para cassar o mandato do prefeito recém-empossado, "o documento será apreciado em plenário, o que pode acontecer na sessão da próxima quarta-feira (24) e uma nova votação, como foi a do Dr. Hélio, será realizada", esclarece.

Caso a Comissão Processante seja aberta e os vereadores votem pela cassação de Demétrio Vilagra, Campinas pode ter novas eleições. O juiz Nelson Augusto Bernardes, da 33ª Zona Eleitoral, informou que é o responsável por decidir se a cidade terá novas eleições, diretas ou indiretas.

Suspeita

Vilagra também é suspeito de fazer parte do esquema de contratos suspeitos na Sanasa, envolvendo pagamento de propina. Ele teve a prisão decretada duas vezes: na primeira, estava na Europa e passou uma noite na cadeia quando chegou ao Brasil. Na segunda vez, ele somente foi encontrado depois que a decisão foi revogada. Em carta, o vice disse que está preparado "para assumir o cargo de prefeito em prol da cidade que precisa voltar a caminhar a passos largos rumo ao desenvolvimento econômico e social".

Demétrio Vilagra é do Mato Grosso do Sul, formado em administração de empresas e começou na política como assessor parlamentar. Além de vice-prefeito, ele também era presidente da Ceasa e ficou no cargo até maio, quando vieram à tona os escândalos.            

veja também