MENU

Prefeitura de Salvador 40BA41 pensa em 20 obras na cidade, mas só tem verba para uma

Prefeitura de Salvador 40BA41 pensa em 20 obras na cidade, mas só tem verba para uma

Atualizado: Sexta-feira, 29 Janeiro de 2010 as 12

A prefeitura apresentou oficialmente ontemo conjunto de 20 obras nas áreas de urbanismo e transporte que, segundo o prefeito João Henrique (PMDB), "vai projetar a Salvador do futuro". O slogan está pronto. "Salvador: capital mundial. A cidade do nosso futuro".

No presente, porém, a cidade tem verba assegurada para apenas uma obra: a implantação de 36km de linha exclusiva para ônibus, do aeroporto à Rótula do Abacaxi, cujos recursos de mais de R$600 milhões foram garantidos pelo PAC da Copa 2014.

Promessas

Para outros dois projetos, existem promessas de empréstimos do governo federal e financiamentos internacionais. Mas para os 17 restantes, entre elas um projeto que praticamente modifica toda a Península de Itapagipe, não há sequer orçamento ou prazo para começar.

"São projetos para dez anos. Eles fazem parte de um master plan para essas áreas, que é um plano de intenções. Os projetos ainda serão desenvolvidos", garante o secretário municipal de Desenvolvimento Urbano, Habitação e Meio Ambiente, Antônio Eduardo Abreu.

Segundo ele, o ministro das Cidades, Márcio Fortes, já sinalizou que serão disponibilizados recursos para a segunda etapa da via exclusiva para ônibus, do Iguatemi à Lapa, estimados em R$250 milhões. Os planos da prefeitura para a orla de Salvador, incluindo a readequação das barracas de praia, devem ser custeados por um empréstimo junto à Cooperação Andina de Fomento (CAF).

Em 2009, a prefeitura estimava o empréstimo em R$300 milhões. Já os projetos - ou o master plan, como prefere o secretário - para a orla atlântica (Jardim de Alá-Itapuã) e para a orla da cidade baixa (Contorno - Ribeira) foram doados à prefeitura pelas ONGs Bahia Viva e Diversidade.

A doação, explica o secretário, foi o motivo de não ter havido nenhum debate com a sociedade sobre os projetos. "Os projetos ainda serão submetidos a audiências públicas", garante Abreu.

O secretário pretende ainda enviar um projeto de lei à Câmara, para possibilitar a concessão de espaços urbanos, como forma de custear parte dos projetos da orla.

Futurismo em ponte sobre Pituaçu

Os projetos para a área de transportes anunciados ontem se dividem em dois eixos: a Rede Integrada de Transportes (RIT), com os corredores exclusivos de ônibus, e o Programa de Obras Viárias, que envolve a construção de novas pistas na região da Avenida Paralela.Uma delas, a Avenida Atlântica, tem14,6 Km e vai da Luís Eduardo Magalhães à Dorival Caymmi.

Na altura do Parque de Pituaçu, reserva ecológica de mais de 400 hectares, está prevista a construção de uma ponte suspensa de cerca de 1km, com vão de 600 metros [foto]. A ponte foi projetada pelo arquiteto João Filgueiras Lima, o Lelé. "O projeto possibilita a preservação ambiental.

Por isso o vão (distância da pista ao chão) é tão alto", garante o titular da Sedham, Antonio Abreu. Ele acrescenta que será feita a demarcação do Parque do Vale Encantado, reserva municipal próxima.

Uma Paralela e meia

A segunda grande pista prevista nos projetos apresentados é a Linha Viva, pista dupla de 18Km, ligando a Avenida Bonocô, Rótula do Abacaxi e Aeroporto. "Pelos estudos que fizemos, seria necessário praticamente duplicar a Paralela. Então, optamos por construir outras duas vias", explica Francisco Moreno Neto, da empresa TTC - Engenharia de Tráfego e Transporte, que ajudou a desenvolver o projeto.

Ele explica que as avenidas Atlântica e a Linha Viva, assim como os corredores exclusivos de ônibus, foram pensados para funcionar num horizonte de 15 anos de forma complementar ao metrô. As duas avenidas teriam uma capacidade de tráfego equivalente a uma vez e meia a da Paralela.

Já a primeira etapa dos corredores exclusivos de ônibus (Aeroporto - Rótula do Abacaxi) prevê uma frota de 330 coletivos articulados (duplos) por dia. Os ônibus têm capacidade para até 240 passageiros. "Bogotá (capital da Colômbia) em três anos projetou e construiu 80Km de linhas exclusivas. Acredito que até 2014 o projeto será implantado semproblema", prevê Moreno Neto.

Por: Felipe Amorim

veja também