MENU

Prefeitura de SP volta a fechar lojas na Feira da Madrugada

Prefeitura de SP volta a fechar lojas na Feira da Madrugada

Atualizado: Quinta-feira, 8 Setembro de 2011 as 3:30

Proprietários de estandes da Feira da Madrugada, no Pari, região central de São Paulo, foram surpreendidos pela Prefeitura, que voltou a fechar lojas, inclusive algumas que tinham o selo de adequação, nesta quinta-feira (8). O selo foi concedido no mês passado aos comerciantes que apresentaram documentos comprovando a origem dos produtos. Os lojistas dizem que desde segunda-feira (5) a Prefeitura está fechando estandes legalizados. Nesta manhã, eles protestaram porque o selo verde, que autoriza o funcionamento, foi retirado das lojas.     Antonio Ribeiro Ferreira trabalha há cinco anos na Feira da Madrugada vendendo cintos. A loja dele também tinha obtido a autorização de funcionamento, mas na terça-feira (6) ele foi surpreendido.

Depois do protesto que aconteceu durante esta manhã, o administrador da Feira da Madrugada, João Roberto da Fonseca, disse pelo alto-falante que o comércio deveria voltar ao normal. Quem não tem ou perdeu a autorização continuou com as portas fechadas.

De acordo com um balanço da Prefeitura divulgado no começo do mês, 2.410 lojas têm autorização para funcionar na Feira da Madrugada. Seis milhões de produtos ilegais, a maioria pirata, foram apreendidos e 1.436 lojas estão lacradas.

A Feira da Madrugada foi fechada no começo de agosto. Na época houve um grande protesto. Os comerciantes foram chamados para regularizar a situação e tiveram que apresentar as notas fiscais das mercadorias e documentação da loja. Ela foi reaberta no dia 27 de agosto com 1.300 comerciantes que conseguiram comprovar a legalidade dos produtos.

veja também