Prefeitura descarta risco de acidentes com árvores em parques de SP

Prefeitura descarta risco de acidentes com árvores em parques de SP

Atualizado: Sexta-feira, 11 Novembro de 2011 as 2:01

A Prefeitura de São Paulo assegurou nesta sexta-feira (11) que não há risco de ocorrerem novos acidentes com árvores nos parques da capital paulista. Nesta quinta-feira (10) a queda de um galho deixou pelo menos nove feridos no Parque da Luz, Centro da cidade. Segundo Cynthia Bianchi, engenheira agrônoma da Secretaria das Subprefeituras, 86 engenheiros fazem a vistoria e o diagnóstico de árvores localizadas nas calçadas que oferecem risco à população.

Três carros também foram danificados no acidente. Será realizada uma perícia para descobrir o que causou a queda. "A gente fica com medo essas horas. Quando tinha essa árvore eu nem passava do lado, passava bem longe", diz a dona de casa Helena de Souza.

Uma equipe da Prefeitura trabalhou na manhã desta sexta-feira (11) para tentar liberar parte da Rua José Paulino. O galho caiu em cima da fiação elétrica. Agentes da CET organizaram o trânsito. Doze pessoas foram atingidas quando parte da árvore foi abaixo. “A árvore é de grande porte e ela teve ainda a grade do parque para dar uma segurada. Se ela caísse diretamente sobre a pessoa, teria sido mais grave”, explica o tenente Fábio Caires, do Corpo de Bombeiros.

Três carros que estavam parados no congestionamento foram atingidos. Um dos veículos pertence ao vendedor Ricardo José Ribeiro, que estava com a mulher e o filho. Eles saíram sem ferimentos. "A intenção foi tentar sair de dentro do carro porque a gente não sabia o que podia acontecer", diz.

O tronco tinha mais de 20 metros de altura. Apesar do acidente, o diretor do Departamento de Parques da Prefeitura diz que não há motivo para preocupação pelo menos nos parques. "A Secretaria do Verde e do Meio Ambiente faz sistematicamente um acompanhamento nos 80 parques que existem na cidade de São Paulo. Nossos técnicos irão avaliar para descobrir qual é a causa da queda desse galho e prevenir em outras espécies", explica.

A prefeitura diz que faz um levantamento das árvores com problemas na cidade. “A prefeitura conta com 86 engenheiros agrônomos que fazem a vistoria e o diagnóstico das árvores localizadas nas calçadas. Assim que diagnosticado algum tipo de problema, ela executa os serviços para se antecipar aos riscos. Às vezes, as pessoas ligam solicitando uma poda de menor importância devido ao entupimento de uma calha e outro morador tem uma árvore com risco de queda. Então, esse serviço é antecipado", explica Cynthia Bianchi, engenheira agrônoma da secretaria das Subprefeituras.

"A gente busca sempre nos anteciparmos aos riscos. Nós temos na região central, onde as árvores são mais antigas, mais agrônomos do que onde as árvores são mais jovens e apresentam menos problemas. A partir do momento que o técnico da subprefeitura, engenheiro agrônomo ou biólogo identifica uma árvore com problema, esse serviço é antecipado em relação aos demais. Se não apresentar risco de fato à segurança da população, ao imóvel ou à rede de energia, ela será realizada posteriormente”, completa a engenheira.        

veja também