MENU

Prefeitura quer o fechamento de boate violenta em Vila Velha, ES

Prefeitura quer o fechamento de boate violenta em Vila Velha, ES

Atualizado: Quarta-feira, 31 Agosto de 2011 as 1:10

A Prefeitura de Vila Velha quer fechar a boate onde um motoboy foi assassinado na madrugada desta segunda-feira (29). As imagens feitas pelas câmeras de videomonitoramento da Praia de Itaparica mostraram jovens traficando entorpecentes e usando drogas. Além disso, pessoas armadas foram flagradas. Nas cenas registradas pelas câmeras de segurança há imagens de confusões, brigas e até um rapaz buscando uma pistola que havia escondido. Segundo a polícia, ele saiu andando tranquilamente, mas foi preso minutos depois.

Reincidência

Em quase dois anos de atuação, as câmeras de videomonitoramento da prefeitura flagraram mais de 100 ocorrências em frente à boate, que funciona apenas aos domingos. Segundo a Secretaria de Defesa Social de Vila Velha, a cada dia de funcionamento, a Polícia Militar é chamada pelo menos três vezes para prender bandidos e controlar brigas.

Denúncia

A prefeitura vai encaminhar as imagens para o Ministério Público a fim de conseguir o fechamento do local. "Queremos caçar definitivamente esse alvará de funcionamento desse estabelecimento, que é um palco de encontro de tráfico de drogas e de brigas de gangues rivais", afirma o secretário Ledir Porto.

Entre as imagens que serão encaminhadas, estão as que mostram o homicídio do motoboy, de 24 anos. Ele foi assassinado ao tentar separar uma briga.

Assassinato

As imagens do assassinato do motoboy não foram liberadas pela polícia. Segundo o secretário, a boate já foi fechada uma vez, em 2009, pelos mesmos motivos, mas voltou a funcionar através de liminar.

Jovens usam drogas no local da morte de motoboy.

(Foto: Reprodução/TV Gazeta)

  O jovem de 24 anos morreu na madrugada desta segunda-feira (29), quando tentava separar uma briga envolvendo um amigo, próximo a uma boate na praia de Itaparica, em Vila Velha. De acordo com a polícia, a briga começou ao lado do estabelecimento, quando as atividades já estavam encerradas.

O crime aconteceu por volta de 4h. A mãe do jovem disse que o filho morava no bairro Jardim Guaranhuns, em Vila Velha, e na quarta-feira (31), ele começaria a trabalhar como supervisor de serviços gerais.

Policial civil confessa assassinato

O policial civil acusado de matar o motoboy se apresentou na tarde desta terça-feira (30) à Corregedoria da Polícia Civil e confessou o crime . O assassinato aconteceu na madrugada desta segunda-feira (29), na orla de Itaparica.

O policial estava acompanhado do advogado. Ele prestou depoimento durante a tarde e disse que matou o motoboy em uma confusão entre amigos. A corregedoria não divulgou o nome do policial, mas revelou que ele vai responder o processo em liberdade.          

veja também