MENU

Prefeitura quer usar réveillon para dar projeção internacional ao Rio

Prefeitura quer usar réveillon para dar projeção internacional ao Rio

Atualizado: Terça-feira, 14 Setembro de 2010 as 8:43

Com o lançamento da marca olímpica de 2016 a poucos minutos da queima de fogos do réveillon de Copacabana, a Prefeitura do Rio pretende aproveitar o evento para dar projeção internacional à cidade.

“Todos os olhos estarão voltados para o Rio. Aqui, estarão os representantes do COI (Comitê Olímpico Internacional) e, esse lançamento, vai simbolizar o último ato do presidente Lula”, afirmou o secretário de Turismo e presidente da Riotur Antonio Pedro Figueira de Mello, nesta segunda-feira (13), durante coletiva para apresentar o projeto para o réveillon .

De acordo com o secretário, serão instaladas 11 balsas ao longo da orla de Copacabana para a explosão de luz, som e fogos de artifício durante 20 minutos. Cinco minutos antes da meia-noite haverá um espetáculo de luz e laser. Está previsto também uma surpresa após a queima de fogos e apresentação de um artista, que ainda estaria em negociação.

Os organizadores afirmaram que serão 1.200 bombas por balsa e um total de aproximadamente 20 toneladas de fogos. “Será um espetáculo grandioso e seguro”, garantiu Vivian Pires, que está retornando ao evento depois de 10 anos afastada. Ela representa, no Brasil, a empresa espanhola Pirotècnia Igual, que vai realizar o espetáculo de fogos.

A empresa de Vivian, a Promo3, esteve envolvida, em 2001, como uma das principais acusadas pelo acidente na areia que deixou uma pessoa morta e dezenas de feridos depois que alguns fogos explodiram na direção do público.

“Dos 33 processos, hoje só existem seis. Em todas as sentenças fui inocentada e vou até o final para provar isso na Justiça”, afirmou Vivian, reconhecendo que a queima de fogos na areia representa um risco. O secretário afirmou que confia no trabalho da empresária e "que ela fará um espetáculo seguro".

"Aquilo foi um acidente e mostrou que é um risco a queima de fogos na areia, próximo do público", disse o secretário de Turismo e presidente da Riotur Antonio Pedro.

Cenógrafo da Árvorte da Lagoa também organiza o espetáculo

Também responsável pelo espetáculo de fogos e luzes, o cenógrafo Abel Gomes, que faz a iluminação da Árvore da Lagoa, disse que a disposição das balsas, em linha reta, vai permitir maior visibilidade para o público e com maior segurança.

“Será um espetáculo de luz com 40 torres e canhões de raio laser de última geração que atingem uma distância de até três quilômetros”, explicou Abel.

Com cinco cotas de patrocinadores garantidas, o custo do evento está avaliado em R$ 17,5 milhões. Dos quatro palcos previstos no projeto, um deles, o principal, será instalado em frente ao Copacabana Palace.

O secretário Antonio Pedro disse ainda que a o réveillon vai receber um aquecimento de luxo com a gravação do especial de Roberto Carlos no dia 25 de dezembro na Praia de Copacabana.

Postado por: Thatiane de Souza

veja também