MENU

Presidente do PC do B se reúne com Dilma e Orlando Silva nesta quarta

Presidente do PC do B se reúne com Dilma e Orlando Silva nesta quarta

Atualizado: Quarta-feira, 26 Outubro de 2011 as 4:48

O presidente do PC do B, Renato Rabelo, na

Câmara dos Deputados nesta quarta (26) (Foto:

Agência Câmara)

O presidente do PC do B, Renato Rabelo, afirmou nesta quarta-feira (26), após reunião com a bancada do partido na Câmara dos Deputados, que ele e o ministro Orlando Silva vão se reunir às 17h30 com a presidente Dilma Rousseff no Palácio do Planalto para tratar do futuro de Orlando Silva na pasta.

A situação do ministro ficou delicada após o Supremo Tribunal Federal anunciar a abertura de um inquérito para investigar denúncias de que Silva integraria um suposto esquema de desvio de verbas da pasta.

Mais cedo, Silva e integrantes da cúpula do PC do B se encontraram no Palácio do Planalto com o ministro da Secretaria Geral da Presidência, Gilberto Carvalho.

O G1 apurou que, durante a reunião com Gilberto Carvalho, ficou decidido que Orlando Silva vai entregar o cargo à presidente Dilma nesta tarde. Segundo um parlamentar que participou da reunião, Silva já teria comunicado, inclusive, a bancada do partido. A legenda decidiu deixar a decisão sobre quem substituirá Orlando Silva a cargo da presidente Dilma.

De acordo com Cristiana Lôbo, Orlando Silva disse que não pretende pedir demissão. "Não posso dar um passo sem ser orientado pela presidenta Dilma", afirmou o ministro.

No governo, informa Cristiana Lôbo, já se fala em nomes para substituí-lo. No PC do B, o mais cotado para uma eventual substituição de Orlando é Aldo Rebelo, mas ainda se cogita um interino até janeiro, quando a presidente Dilma Rousseff pretende fazer uma reforma ministerial.

Na terça (25), Gilberto Carvalho afirmou que o governo vai observar a situação e a repercussão da decisão da ministra Carmen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal, de abrir um inquérito para investigar o ministro. Segundo ele afirmou na noite de terça, até então não havia alteração na posição da presidente Dilma Rousseff de manter Silva no cargo.

"Temos que esperar a repercussão. Amanhã [quarta] é que teremos um quadro da situação. O quadro é de observância justa e preocupada", afirmou.

Gilberto Carvalho deu as declarações após se reunir com Renato Rabelo na terça para discutir a "evolução do quadro político" com o partido.

Carvalho afirmou que, inicialmente, o Planalto havia entendido que a decisão da ministra Carmen Lúcia era de apenas pedir informações sobre as denúncias contra Orlando Silva. Posteriormente, após a reunião com Rabelo, Carvalho foi informado de que se tratava de abertura formal de inquérito para investigar o ministro.

Denúncias

Na edição da semana passada da revista "Veja", o policial militar João Dias Ferreira afirmou que o atual ministro do Esporte, Orlando Silva, tinha envolvimento em um suposto esquema de desvio de verba pública, nos últimos oito anos, do programa Segundo Tempo.

Ferreira disse que Silva recebeu um pacote de dinheiro na garagem do ministério. O ministro nega as acusações, afirma que não há provas contra ele e que o policial mente.          

veja também