MENU

Presidente do TSE faz balanço positivo do segundo turno das eleições municipais

Presidente do TSE faz balanço positivo do segundo turno das eleições municipais

Atualizado: Terça-feira, 28 Outubro de 2008 as 12

Presidente do TSE faz balanço positivo do segundo turno das eleições municipais

Acompanhado dos demais ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o presidente da Corte, ministro Carlos Ayres Britto, apresentou, em entrevista coletiva no Centro de Divulgação da Justiça Eleitoral, o balanço final do segundo turno das eleições municipais, realizado no domingo, 26 de outubro, em 11 capitais e em 19 cidades do interior, além do município de Benedito Leite (MA), onde hoje ocorreu o primeiro turno.

"Estamos todos em estado de alegria, de orgulho e de júbilo pelo término do segundo turno, e anunciamos oficialmente que, conforme prevíramos, antes das 20h já estavam definidos os candidatos vitoriosos nos 31 municípios em que houve eleição hoje", afirmou Ayres Britto, antes de apresentar o ranking dos municípios que concluíram a apuração mais rapidamente.

Vila Velha (ES) foi a primeira cidade do país a totalizar os votos, às 17h56. Florianópolis (SC) foi a primeira capital a conhecer seu prefeito, às 18h59.  "É um milagre da eletrônica esse protagonismo, esse desempenho notável da urna brasileira que coloca o Brasil na vanguarda do processo eleitoral mundial", disse o presidente do TSE, com orgulho.

Estiveram presentes na coletiva as ministras Cármen Lúcia Antunes Rocha e Eliana Calmon e os ministros Ricardo Lewandowski, Aldir Passarinho Júnior, Fernando Gonçalves, Marcelo Ribeiro e Arnaldo Versiani.

Ocorrências

Neste domingo, foram registrados, em todo o país, 554 ocorrências policiais, mas nenhum candidato chegou a ser preso. Apenas três candidatos se envolveram em ocorrências policiais.

As ocorrências foram motivadas basicamente por três motivos: boca-de-urna, transporte ilegal de eleitores e tentativa de compra de votos. 410 eleitores foram presos e outros 141 se envolveram em ocorrências policiais, porém sem necessidade de prisão. O Rio Grande do Sul concentrou o maior número de ocorrências policiais.

Apenas em uma seção eleitoral – localizada no Jardim Botânico (zona sul do Rio de Janeiro) -, foi preciso utilizar o antigo sistema de votação, com utilização de cédulas impressas em papel e depositadas em urna de lona. Nas eleições de 2004, foram utilizadas 39 urnas de lona. Foi necessário substituir 515 urnas por aparelhos sobressalentes, o que corresponde a 0,66% das urnas utilizadas.

Nova mentalidade

O presidente do TSE destacou a peculiaridade destas eleições, marcadas por uma maior conscientização dos eleitores a respeito da biografia dos candidatos. Ayres Britto ressaltou a importância da atuação direta dos juízes eleitorais, que promoveram mais de 1.500 audiências públicas, como parte do projeto "Eleições Limpas", fruto de convênio do TSE com a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB).

"Quero registrar, com ênfase, o empenho dos presidentes dos Tribunais Regionais Eleitorais de todo o país, que se aproximaram ainda mais dos juízes e dos promotores eleitorais que atuam nas cidades. O maior exemplo disso é que hoje todo o Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba se deslocou para Campina Grande, única cidade no estado onde houve segundo turno, e passou a atuar de lá", afirmou.

Postado por: Claudia Moraes

veja também