MENU

Preso suspeito de fraude milionária no INSS

Preso suspeito de fraude milionária no INSS

Atualizado: Segunda-feira, 2 Abril de 2012 as 9:23

Um homem suspeito de ser integrante da quadrilha de Jorgina de Freitas, que praticava fraudes no INSS, foi preso em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. De acordo com a Polícia Federal, ele é ex-procurador chefe do INSS de Nova Iguaçu foi encontrado, na quinta-feira (29), em sua casa, também em Nova Iguaçu, e levado para o Presídio Ari Franco, em Água Santa, no subúrbio do Rio.

O suspeito, de 82 anos, foi condenado a 11 anos de prisão em 1997 por peculato e formação de quadrilha, e estava foragido. Segundo a polícia, ele pertencia à mesma quadrilha de Jorgina de Freitas, que foi condenada em julho de 1992, pelo Tribunal de Justiça do Rio, a 14 anos de prisão, em regime inicialmente fechado. A quadrilha é suspeita de desviar mais de US$ 16 milhões do INSS, o equivalente a R$ 29,1 milhões.

Jorgina Freitas ficou foragida até 1997, quando foi encontrada na Costa Rica e extraditada no ano seguinte para o Brasil. A advogada foi presa em fevereiro de 1998. Em junho de 2010, uma sentença declarou extinta a pena privativa de liberdade de Jorgina pelo seu integral cumprimento. O alvará de soltura foi expedido no mesmo mês e Jorgina conseguiu a liberdade.

De acordo com os autos, a fraudadora adquiriu cerca de 60 imóveis em Curitiba, Minas Gerais, Búzios, Rio das Ostras, Cabo Frio, Nova Iguaçu, Petrópolis e Volta Redonda. Na capital, há apartamentos no Leblon, Zona Sul, terrenos na Barra da Tijuca, e imóveis em Jacarepaguá, Zona Oeste, Andaraí, Zona Norte, e na Rua Uruguaiana, no Centro da cidade. Os demais imóveis serão leiloados em lotes, após reavaliação.

veja também