MENU

Presos suspeitos de escravidão urbana no Distrito Federal

Presos suspeitos de escravidão urbana no Distrito Federal

Atualizado: Segunda-feira, 30 Maio de 2011 as 1:19

Policiais da 24ª Delegacia prenderam na manhã desta segunda-feira (30) dois suspeitos de escravizar seis pessoas no Distrito Federal. Segundo o delegado Haílton Cunha, o dono de uma fábrica de panelas e o gerente da loja buscavam em Bom Jesus da Lapa, na Bahia, pessoas para trabalhar em Brasília com a promessa de melhora de vida.

Quando chegavam à capital federal, os trabalhadores, conta o delegado, precisavam pagar ao patrão hospedagem e alimentação. “Muitos deles estavam devendo dinheiro”, conta Cunha. O delegado informou que uma denúncia foi feita neste fim de semana. A prisão em flagrante aconteceu nesta segunda, por volta das 7h, quando o dono da empresa buscava os trabalhadores no Setor O, em Ceilândia, para levá-los para o Guará, onde funcionava a fábrica de panelas.

“O patrão pegava os empregados por volta das 7h da manhã no imóvel que era dele, no Setor O. De lá eles seguiam para a fábrica, onde ficavam até as 20h, sem descanso, apenas com uma breve pausa para o almoço”, informou o delegado, que ouviu as vítimas nesta manhã. Segundo Cunha, os trabalhadores não tinham carteira assinada ou qualquer direito trabalhista.

A Delegacia Regional do Trabalho (DRT) foi acionada e autuou o dono da fábrica e o gerente, que estão detidos. Eles têm até o dia 15 de junho para pagar R$ 6 mil aos empregados. A pena para o crime de escravidão urbana é de 2 a 8 anos de prisão.          

veja também