MENU

Prevenir é a melhor forma de evitar doenças respiratórias, dizem médicos

Prevenir é a melhor forma de evitar doenças respiratórias, dizem médicos

Atualizado: Quinta-feira, 26 Maio de 2011 as 11:47

 Ar frio e seco. Uma combinação que dificulta o funcionamento das vias respiratórias. Nos próximos quatro meses as condições do ar devem ficar desfavoráveis em Mato Grosso do Sul para quem é alérgico ou está com as defesas do organismo fragilizadas. Poeira, fumaça e até o pólen das flores podem causar problemas de saúde.

As doenças respiratórias atacam principalmente crianças, idosos, fumantes, pessoas que sofrem de diabetes, Aids e doenças graves como o câncer. É um grupo considerado de risco porque está vulnerável às bactérias.

De acordo com os médicos, a melhor forma de evitar as doenças respiratórias é a prevenção e isso inclui vacina, alimentação saudável e cuidados com a higiene pessoal. Uma simples mudança de hábito pode fazer a diferença nesta época do ano em que as infecções aparecem com mais frequência.

Em menos de uma semana, dona Apolônia viu um simples resfriado se transformar em pneumonia. O quadro de saúde evoluiu de uma inflamação nas vias respiratórias para uma infecção nos pulmões causando febre, tosse e dor no peito. Ela conta que tudo começou dentro do ônibus.

“Geralmente no ônibus uma pessoa espirra, outra tosse e ninguém põe a mão no rosto para evitar contaminações”, comenta a esteticista, Apolônia Carmelinda Gaúna.

De acordo com o pneumologista Renato Rezende, os vírus e bactérias são transmitidos pelo ar. Por isso é bom evitar aglomerações ou ambientes fechados nessa época.

Ainda segundo do médico, muitas vezes pequenos descuidos trazem complicações à saúde. O que dizer então das revistas compartilhadas nas recepções de clínicas e consultórios. A equipe de reportagem da TV Morena fez um teste com leitores para saber se eles têm o hábito de molhar os dedos na língua para folear as páginas. Em quinze minutos de observação ninguém se descuidou da saúde.

“Lugar público assim é complicado. Muita gente foleando as revistas e a gente não sabe o que pode ser transmitido”, afirma o vendedor Adilson Ferreira.

Esse hábito em locais de trabalho também está sendo evitado. Em uma gráfica de Campo Grande, todos os funcionários usam glicerina para molhar os dedos quando estão lidando com os papéis. O álcool em forma de gel também é item obrigatório na oficina. Uma precaução iniciada com o surto da Gripe Ano ano passado.

"Fazendo isso eu consigo evitar ao máximo que o funcionário venham a faltar por conta de uma virose que ele pegou e até transmitiu para os outros trabalhadores”, explica Rafael Bogamil, dono da gráfica.          

veja também