MENU

Primeiros dez casos suspeitos de leptospirose são notificados em Santa Catarina

Primeiros dez casos suspeitos de leptospirose são notificados em Santa Catarina

Atualizado: Terça-feira, 2 Dezembro de 2008 as 12

Primeiros dez casos suspeitos de leptospirose são notificados em Santa Catarina

A Secretaria Estadual de Saúde de Santa Catarina informou que foram notificados, neste final de semana, dias 29 e 30 de novembro, os primeiros casos suspeitos de leptospirose no estado. Os dez pacientes com sintomas da doença foram atendidos nos postos de saúde de Blumenau e Ilhota.

A leptospirose é uma doença infecciosa febril transmitida pelo contato com a urina de ratos de esgoto, ocorrendo com freqüência em situações de enchentes. A doença é considerada grave e não existe vacina para evitá-la. A melhor maneira de preveni-la é utilizar calçados e luvas impermeáveis e evitar ao máximo o contato com água ou lama contaminados.

Os sintomas da leptospirose costumam aparecer entre dois e 30 dias após a infecção e as manifestações iniciais são febre alta de início súbito, sensação de mal estar, dor de cabeça constante e acentuada, dor muscular intensa, cansaço e calafrios. Dor abdominal, náuseas, vômitos e diarréia também são freqüentes, podendo levar à desidratação.

Em cerca de 10% dos pacientes, a partir do terceiro dia de doença surge icterícia (olhos amarelados), que caracteriza os casos mais graves. O diagnóstico é feito por meio de exame de sangue e a recomendação é que, ao perceber um ou mais sintomas relacionados à leptospirose, a pessoa procure o quanto antes um serviço de saúde, para receber tratamento.

A Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina está repassando uma Nota Técnica sobre a conduta e o tratamento da leptospirose a todos os municípios atingidos por inundações e deslizamentos de terra. Além dos procedimentos a serem adotados em caso de suspeita da doença a nota  orienta que a vigilância deve permanecer nos municípios até 40 dias após a baixa das águas.

veja também