MENU

Problema é resolvido, e linha 4-Amarela volta a circular em SP

Problema é resolvido, e linha 4-Amarela volta a circular em SP

Atualizado: Segunda-feira, 3 Outubro de 2011 as 9:46

A falha técnica que deixou as estações da Linha 4-Amarela do Metrô de São Paulo fechadas desde o início da manhã desta segunda-feira (3) foi solucionada, segundo a ViaQuatro, concessionária responsável pela operação do trecho. As seis estações da Linha 4, que liga o Butantã, na Zona Oeste, à Luz, no Centro, voltaram a funcionar por volta das 8h20. Segundo a ViaQuatro, o fechamento ocorreu por causa de uma falha de sinalização.   Os problemas ocorreram no fim da madrugada e as estações não chegaram a ser abertas.

"Cerca de 75 mil usuários foram afetados e deixaram de ser transportados pela Linha. O problema foi detectado no sistema de sinalização (CBTC), que não permitia a circulação normal dos trens no trecho entre as estações República e Luz, recém-inaugurado. A concessionária ViaQuatro, que opera a Linha 4-Amarela, decidiu manter toda a linha inoperante, já que não era adequado operar parcialmente", diz a nota da ViaQuatro.

Os passageiros das Linhas 1-Azul, 2-Verde e 3-Vermelha do Metrô foram avisados sobre o fechamento das estações da Linha 4 por meio de avisos sonoros. O mesmo era feito nas Linhas 7, 11 e 9 da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), que têm integração com a Linha 4.

A concessionária chegopu a acionar a operação Paese, para que o trecho entre as estações fosse servido por ônibus municipais. Segundo a São Paulo Transporte (SPTrans), foi montada uma linha com 12 ônibus entre as estações Butantã e Paulista. Da Paulista até a Luz houve o prolongamento da linha 8075 que funcionou até as 8h30.

Estação Pinheiros não foi fechada por causa da interligação com linha da CPTM (Foto: Juliana Cardilli/G1)

  Falta de informação

A falta de informação na Estação Pinheiros, na Zona Oeste, confundiu os passageiros que dependiam do transporte público nesta manhã. Enquanto a Linha 4 ficou parada, a estação estava aberta para a integração com a CPMT. Entretanto, não havia nenhum aviso antes da catraca sobre o problema no Metrô – o que fez com que muitos usuários entrassem na estação achando que poderiam usar a Linha Amarela.

Por volta das 8h15, um grupo de pessoas aguardava no espaço entre as catracas e as escadas rolantes, esperando que o Metrô voltasse a funcionar para que não perdessem o bilhete. Elas entraram sem saber que a Linha 4-Amarela estava parada.

“Não tem nenhum aviso. Quando vi a estação aberta, achei que já tinha voltado ao normal. Estava com pressa e só depois que passei vi as pessoas paradas e me falaram que não estava funcionando”, afirmou a vendedora Márcia Regina.

Outra usuária teve problemas para utilizar a integração entre os sistemas. Ela foi de trem de Ribeirão Pires até a Consolação. De lá, pretendia seguir pela Linha 4 até a Estação Pinheiros - trajeto que fez de ônibus gratuitamente. Entretanto, ao chegar na Estação Pinheiros, foi barrada para entrar e fazer a integração com a CPTM, seguindo para a Estação Granja Julieta. “Falaram que eu ia poder entrar de graça, mas não deixaram. Tenho que ficar me humilhando, pedindo carona. Não tenho dinheiro para comprar outra passagem”, afirmou Gildeci Ferreira. Logo depois, um funcionário da CPTM autorizou sua entrada.

Houve muita movimentação de pedestres na Rua Capri, onde fica a Estação Pinheiros, nesta manhã. Passageiros que desciam na CPTM seguiam a pé em busca de uma alternativa para a Linha 4.            

veja também