MENU

Problema no Metrô de SP causa reflexo em 18 estações

Problema no Metrô de SP causa reflexo em 18 estações

Atualizado: Terça-feira, 21 Setembro de 2010 as 9:36

O problema que afetou a Linha 3-Vermelha do Metrô de São Paulo na manhã desta terça-feira (21) prejudicava, das 7h50 até por volta das 10h15, o funcionamento das 18 estações da linha, que vai de Coritinhians-Itaquera, na Zona Leste, até a Barra Funda, na Zona Oeste. Segundo o Metrô, uma blusa que impedia o fechamento das portas teria dado origem ao problema.

Por volta das 9h50, o problema ainda não havia sido resolvido. O Metrô alega que para restabelecer o funcionamento é preciso retirar todos os passageiros da via e dos trens. Os passageiros desceram dos trens e começaram a andar nas vias.

O Metrô afirma que, às 7h50, o botão que aciona a abertura de portas foi acionado e a empresa teve que desenergizar o trecho para evitar que riscos para os passageiros. Por isso, os dois sentidos estavam parados.

Na Estação Sé, a maior de São Paulo, o acesso dos passageiros estava restrito apenas a duas catracas para embarque na Linha 1-Azul. Funcionários do Metrô informaram ao   G1   que as plataformas da Linha Vermelha estavam lotadas.

A empregada doméstica Maria Aparecida Nicolleti ficou presa por uma hora e meia em um trem. Ela embarcou às 7h15 em Itaquera e a composição parou na estação Belém. “O pessoal do Metrô dizia que [o problema] era a presença de usuário na linha. Está um sufoco, porque o ar-condicionado está desligado e o trem, lotado”. Enquanto conversava por telefone com o   G1 , por volta das 9h, a porta do trem foi aberta.

De acordo com o Metrô, o Plano de Apoio entre Empresas em Situação de Emergência (Paese) foi acionado por volta das 8h20. Linhas de ônibus que levavam passageiros da Zona Leste até as estações de metrô da região estão realizando o transporte até o Centro. Além disso, a integração com a Linha 11 da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) foi liberada gratuitamente nas estações Tatuapé e Itaquera.

O Metrô informou ainda que a circulação só poderá voltar ao normal após todos os passageiros serem retirados dos trens e das vias.

Blusa Em entrevista à Rádio CBN , o diretor de Operações do Metrô, Conrado Grava de Souza, disse que uma blusa que impedia o fechamento da porta de uma das composições da Linha 3-Vermelha teria sido a origem do problema que afetou o funcionamento da linha nesta terça-feira (21). Segundo ele, ao impedir o fechamento da porta, os usuários da composição se assustaram, acionaram o dispositivo de abertura de portas e caminharam pela via. Os passageiros do trem que vinham logo atrás também apertaram o botão e seguiram pela via, tendo início um efeito cascata.

O diretor informou ainda que às 10h15 a Linha 3-Vermelha havia sido energizada novamente podendo, portanto, voltar a operar normalmente. Grava de Souza acredita que ainda nesta manhã o serviço será restabelecido.

veja também