MENU

Procurador estuda nova ação no mensalão

Procurador estuda nova ação no mensalão

Atualizado: Terça-feira, 5 Abril de 2011 as 10:02

A Procuradoria-Geral da República analisa se deve ou não oferecer nova denúncia do mensalão petista com base no relatório da Polícia Federal que apurou, em inquérito separado, a origem do dinheiro público que abasteceu o esquema.

A assessoria de imprensa do órgão disse que o procurador-geral, Roberto Gurgel, ainda não leu o relatório da PF que chegou em suas mãos no último dia 23.

Afirmou, contudo, que, se o procurador avaliar que existem elementos suficientes, pode apresentar denúncia contra os novos nomes apontados pela PF como beneficiários e financiadores do mensalão.

A PF apontou indícios de participação de pelo menos 17 pessoas que não foram denunciadas na ação principal.

Entre elas estão o ex-tesoureiro de campanha do atual ministro petista Fernando Pimentel (Desenvolvimento, Indústria e Comércio) e do irmão do líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR). Jucá e Pimentel negam participação.

O relatório faz parte de investigação desmembrada da ação penal do mensalão que tramita no Supremo Tribunal Federal. Trata-se de um inquérito instaurado em 2007 que indica que o Fundo Visanet, do Banco do Brasil, e a Brasil Telecom foram duas das fontes que abasteceram o esquema.

O ministro Joaquim Barbosa enviou o relatório da PF à Procuradoria para análise.

veja também