MENU

Procuradoria recorre à Justiça contra revista que chama brasileiras de "máquinas de sexo"

Procuradoria recorre à Justiça contra revista que chama brasileiras de "máquinas de sexo"

Atualizado: Segunda-feira, 12 Janeiro de 2009 as 12

Procuradoria recorre à Justiça contra revista que chama brasileiras de "máquinas de sexo"

A Procuradoria Regional Federal da 2ª Região entrou com uma ação pedindo a retirada de circulação da Revista Rio For Partiers (Rio para festeiros), que chama algumas brasileiras de "máquinas de sexo" e classifica os bailes de carnaval como "atividades de semi-orgia". A ação foi movida a pedido da Empresa Brasileira de Turismo (Embratur), que considerou que a publicação incentiva a prática de exploração sexual.

Além disso, segundo a Embratur, a revista usa, de forma não autorizada, o selo Brazil Sensational, do Ministério do Turismo, criado para divulgar a imagem do turismo brasileiro e atrair turistas de várias partes do mundo. Para o procurador Marco Di Iulio, que entrou com a ação, a revista expõe o povo brasileiro a uma situação vexatória e viola a dignidade humana.

A publicação, em inglês, é vendida a cerca de US$ 23 (R$ 52). A editora Solcat, que publica a revista, garante a entrega do guia em qualquer lugar do mundo por apenas mais US$ 4 (R$ 9)de frete.

A ação foi apresentada à Justiça Federal no Rio de Janeiro. Caso a Justiça dê ganho de causa à Procuradoria Regional Federal e à Embratur, a revista terá que ser recolhida, sob a pena de uma multa diária mínima de R$ 10 mil.

veja também