Professoras de Ciep onde menino morreu contaram que ouviram tiros

Professoras de Ciep onde menino morreu contaram que ouviram tiros

Atualizado: Sexta-feira, 16 Julho de 2010 as 3:13

O aluno de 11 anos que foi baleado dentro do Ciep Rubens Gomes, em Costa Barros, no subúrbio do Rio, e morreu, na manhã desta sexta-feira (16), cursava o 5º ano do ensino fundamental. Wesley Rodrigues de Oliveira foi ferido no tórax e levado para o Hospital Carlos Chagas, mas não resistiu aos ferimentos. Na sala de aula havia cerca de 30 alunos.

A Secretaria estadual de Saúde informou que o menino chegou morto à unidade de saúde.

A coordenadora da 6ª Coordenadoria Regional de Educação, Deolinda Silva Montenegro contou que as professoras do colégio disseram que escutaram um tiroteio em uma passarela próxima ao local, que passa sobre a linha férrea nas proximidades da favela da Quitanda. Wesley foi socorrido por professoras que o colocaram em um carro delas. No meio do caminho, elas conseguiram parar uma ambulância que levou o menino até o hospital. Uma tia do menino está no hospital.

Policiais militares fizeram uma operação em uma região onde ficam localizadas as favelas da Quitanda, da Lagartixa e da Pedreira, todas em Costa Barros, perto do Ciep, na manhã desta sexta-feira.

A Secretaria estadual de Saúde informou que além do menino, outros três homens, sem identificação, e com idades aparentemente entre 25 e 30 anos, chegaram mortos ao hospital vindos da área por volta de 9h50. E, 40 minutos depois outros três feridos foram levados pela polícia para o hospital.

A Secretaria municipal de Educação disse que as aulas da escola foram suspensas nesta sexta-feira e que, na próxima segunda-feira (19), uma equipe do Programa Interdisciplinar de Apoio às Escolas Municipais (Proinape) irá ao local para conversar com as crianças e professores.

veja também