MENU

Progressão continuada de SP vai mudar, diz secretário de Educação

Progressão continuada de SP vai mudar, diz secretário de Educação

Atualizado: Terça-feira, 4 Janeiro de 2011 as 3:54

O sistema de progressão continuada da Secretaria Estadual da Educação de São Paulo passará por mudanças, afirmou o novo secretário da pasta, Herman Voorwald, ao G1 nesta terça-feira (4). "Sofrerá, sim, alterações no sentido do aprimoramento", disse.

De acordo com o secretário, que é ex-reitor da Universidade Estadual Paulista (Unesp), a proposta está em fase de análise técnica e depois será apresentada ao governador Geraldo Alckmin e aos profissionais da rede de ensino.

“A proposta vai ser, inclusive, ouvir a rede no sentido da discussão", disse Voorwald, que ressalta que sua gestão terá uma atenção "muito democrática, de discutir os assuntos de educação com a rede". Ele acrescentou: "Qualquer alteração que venha a ocorrer evidentemente tem que passar por acerto da proposta, para viabilizar que ocorra”.

Segundo o secretário, as mudanças não devem ocorrer neste ano. “Esse ano será muito complexo, porque o ano já começou. Vamos ver as condições de começar logo na sequência”, disse. Mais detalhes serão dados nesta quarta-feira (5), segundo Voorwald, durante evento de transmissão de cargo.

Pelo sistema de progressão continuada o aluno só pode ser reprovado no 5º e no 9º ano do ensino fundamental. O sistema foi implantado em 1997 no estado de São Paulo com o objetivo de garantir o acesso e a permanência dos estudantes na escola, evitando a evasão.

Reportagem do jornal “Folha de S.Paulo” desta terça-feira disse que o modelo mais provável a ser adotado pelo governo será de aumentar de dois para três o número de séries em que aluno pode repetir. Segundo a reportagem, o aluno poderá ser reprovado no 3º, 6º e 9º ano.

Voorwald preferiu não confirmar a informação. “O que adiantamos, porque isso faz parte do projeto da atual gestão da secretaria, é o aprimoramento da proposta sempre no sentido de, que é o objetivo nosso na ponta, o aluno ter o melhor aprendizado. Esse é o objetivo fundamental”, disse.

Educação básica

Ao anunciar o nome do novo secretário, em 17 de dezembro, Alckmin afirmou que o desafio é avançar na educação básica no estado. “Nós temos em São Paulo as melhores universidades do Brasil. Qual o grande desafio? Avançarmos na educação básica, especialmente nos ensinos fundamental e médio. Acho que a universidade pode ser parceira na questão da formação dos professores”, disse o governador na ocasião.

Ao ser anunciado novo secretário, Voorwald disse que sua preocupação fundamental serão os professores. “Não há como fazer um ensino fundamental e médio de qualidade se o quadro não estiver engajado e comprometido.A minha preocupação fundamental são os professores”, afirmou na ocasião. Ele disse que irá trabalhar no estudo do plano de carreira dos docentes. Voorwald admitiu que os professores não são bem remunerados, mas disse que precisa conhecer o Orçamento para saber o que pode ser feito.

veja também