MENU

Promotoria acusa mãe da prefeita de Fortaleza de crime ambiental

Promotoria acusa mãe da prefeita de Fortaleza de crime ambiental

Atualizado: Quinta-feira, 24 Março de 2011 as 9:47

O Ministério Público do Ceará acusa a mãe da prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins (PT), de construir uma casa de praia em uma reserva ambiental do Estado.

Segundo a Promotoria, Luiza Lins (PT), que é suplente de deputado estadual no Ceará, usou um laranja para conseguir autorização para a construção do imóvel, localizado em Aquiraz, região metropolitana de Fortaleza.

De acordo com o promotor Sebatião Moreira, que pediu a abertura de um inquérito e enviou o caso para a Polícia Federal e a Procuradoria da República no Ceará, o imóvel está no nome de Maria Auxiliadora Quevedo, uma moradora da reserva.

Como a área é de preservação ambiental, só moradores da região podem habitá-la. Qualquer construção deve ser autorizada pelo ICMBio, do governo federal.

Moreira diz que foi verificar o imóvel e constatou que a casa na realidade pertencia a Luiza Lins, o que foi, segundo o promotor, confirmada pela mãe da prefeita.

O promotor afirma que soube do caso por moradores da vila instalada na reserva, que se ressentiram.

De acordo com o promotor, os outros moradores, por morar em uma reserva ambiental, têm dificuldades em reformar suas casas.

SEGURANÇA

O Ministério Público também investiga uma denúncia de que guardas municipais de Fortaleza estão sendo usados para fazer a segurança pessoal da mãe da prefeita.

Anteontem, o secretário da Guarda Municipal, José Rocha, foi ouvido pela Promotoria sobre as denúncias.

Ele negou qualquer favorecimento e afirmou que a segurança se baseia em uma lei municipal, que garante proteção ao prefeito e pessoas diretamente ligadas a ele.

A reportagem procurou o PT local e a prefeitura, mas Luiza Lins não foi localizada para comentar o assunto.

Por Jean Phillip Struck

veja também