MENU

PSB oficializa candidatura de Paulo Skaf ao governo de São Paulo

PSB oficializa candidatura de Paulo Skaf ao governo de São Paulo

Atualizado: Segunda-feira, 28 Junho de 2010 as 11:49

O PSB de São Paulo oficializou neste domingo (27) a candidatura ao governo paulista do empresário e presidente licenciado da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf.

Com cerca de 2% nas intenções de voto e 1min e 30s no horário eleitoral gratuito, Skaf disputará um cargo público pela primeira vez. Terá como desafio superar a polarização entre PSDB e PT no Estado.

O marqueteiro de Skaf é Duda Mendonça, que comandou a campanha do presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 2002. O slogan é ''Preste atenção neste cara''.

Em discurso neste domingo durante convenção estadual do partido em São Paulo, Skaf destacou o apelo ao ''novo'' que deve marcar sua campanha. Disse não ser ''político tradicional'' e defendeu ''resolver velhos problemas com ideias novas''.

Entre suas propostas, o empresário destacou ensino integral e cursos técnicos profissionalizantes para o ensino médio, capacitação e criação de plano de carreira para professores. Prometeu acabar com filas para consultas e exames médicos e também zerar as tarifas dos pedágios entre 0h e 7h.

''Estamos fazendo cálculos e sabemos que podemos cumprir'', disse.

Com apenas o PSL em sua coligação, Skaf disputará o Palácio dos Bandeirantes após superar gestões para que o deputado Ciro Gomes (PSB-CE) fosse o candidato socialista no Estado, arranjo defendido pelo presidente Luiz Inácio da Silva. Descartada a hipótese Ciro, o PT também trabalhou para que o empresário fosse vice na chapa do senador Aloizio Mercadante.

A vice na chapa de Skaf será a médica Marianne Pinotti, filha do médico, deputado federal e secretário de Estado em São Paulo José Aristodemo Pinotti, morto em 2009. O candidato ao Senado é o empresário Alexandre Serpa, que foi diretor da Fiesp.

Pesquisa Datafolha de março, quando o candidato do PSB ainda não estava definido e cenários com Ciro ainda eram testados, apontou o candidato do PSDB, Geraldo Alckmin, na frente da corrida pelo governo com com 52% das intenções de voto. Mercadante aparecia com 13% e Celso Russomano (PP), com 10%. Skaf, Fábio Feldmann (PV) e Ivan Valente (PSOL) apareciam empatados com 2%.

veja também