MENU

PSOL entrega pedido para Câmara Legislativa investigar Agnelo Queiroz

PSOL entrega pedido para Câmara Legislativa investigar Agnelo Queiroz

Atualizado: Segunda-feira, 7 Novembro de 2011 as 12:36

O presidente do PSOL no Distrito Federal, Toninho de Andrade, entregou na manhã desta segunda-feira (7) um pedido ao presidente da Câmara Legislativa do DF (CLDF), deputado Patrício, para que os deputados ouçam em alguma comissão os envolvidos no suposto esquema de corrupção no programa Segundo Tempo, do Ministério do Esporte.

O governo do Distrito Federal divulgou notas rebatendo as acusações sobre o suposto esquema no ministério. A Secretaria de Comunicação do governo informou em nota que “ Agnelo Queiroz recorrerá à Justiça para responsabilizar os que usam de falsas informações para atingir sua conduta pública”. O governador afirmou, em entrevista à CBN, que "tem relação muito boa" com João Dias, autor das denúncias de suposto esquema de corrupção que levaram à saída de Orlando Silva do Ministério do Esporte .

Toninho quer também que o governador Agnelo seja ouvido, assim como o atual  secretário de Saúde do DF, Rafael Barbosa; o ex-ministro do Esporte, Orlando Silva, e o delator das supostas irregularidades, o policial militar João Dias Ferreira. O deputado Patrício disse que vai levar o pedido para ser discutido na Mesa Diretora da CLDF, durante reunião nesta terça-feira (8). O pedido pode ser arquivado ou encaminhado para alguma comissão da Casa.

“A gente espera que o Poder Legislativo do DF não se furte a ter uma postura diferente mesmo sabendo que 18 ou até 20 deputados estão nesta perspectiva de não apurar nada”, disse Toninho.

Impeachment

O Democratas (DEM) anunciou que pretende protocolar na quarta-feira (9) um pedido de impeachment do governador Agnelo Queiroz na Câmara Legislativa. O pedido estava previsto para ser protocolado nesta segunda, mas o presidente do DEM/DF, Alberto Fraga, alegou que a peça não ficou pronta em tempo.

Segundo ele, o DEM não vai "entar com impeachment só por entrar". Além dos fatos já divulgados pelas revistas e jornais, Fraga informou que quer buscar mais informações para dar "consistência" ao pedido.

O PSOL afirmou que também pretende fazer o mesmo protocolo nos próximos dias.

veja também