MENU

PT e PSDB fazem acordo que garante tucano na presidência da Assembleia

PT e PSDB fazem acordo que garante tucano na presidência da Assembleia

Atualizado: Quinta-feira, 3 Março de 2011 as 9:04

Os 94 deputados estaduais paulistas eleitos em 2010 assumem os mandatos na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) no próximo dia 15 de março. No mesmo dia, os parlamentares devem eleger o futuro presidente da Casa. O PT e o PSDB dizem ter fechado um acordo para manter no cargo o atual presidente, o tucano Barros Munhoz. Em troca, o PT irá garantir sua permanência na 1ª secretaria, que provavelmente será ocupada pelo deputado estadual Rui Falcão.

A liderança da bancada ficará com o deputado Enio Tatto e a liderança da minoria com João Paulo Rillo. Apesar dos avanços na composição da mesa, o líder do PT, Antônio Mentor, afirma que o clima da próxima legislatura será de "guerra" e, segundo ele, ainda pior do que na que se encerra.  O PSOL deve lançar nesta quinta-feira uma candidatura alternativa, do deputado Carlos Gianazzi.

Por causa da posse na Assembleia, a semana antes do carnaval está sendo marcada por despedidas na Câmara Municipal de São Paulo porque três vereadores deixarão o Legislativo paulistano em direção ao Parlamento estadual. Com 28 anos de mandato, o líder do PMDB, Jooji Hato, faz seu discurso de despedida nesta quinta-feira. Na quarta, alternaram-se na tribuna o líder do PT, João Antônio, e o líder do PSDB, Antônio Carlos Bezerra.

Hato afirma que pretende tentar aprovar na Assembleia Legislativa o projeto que proíbe carona em motocicletas, o mesmo que ele tentou na capital paulista. Ele vê o projeto como proteção contra as duplas que cometem crimes sobre duas rodas. "Foi uma dor no coração não ter conseguido aprovar em São Paulo a lei que proíbe garupa de moto", conta. Hato também quer aprovar lei para restringir o horários de bares e do consumo de bebida alcoolica no estado.

Antônio Carlos Bezerra quer levar para a Assembleia projetos de combate à exploração sexual de crianças e adolescentes. "Já tenho três propostas", diz. O deputado João Antônio (PT) quer discutir o Bilhete Único Metropolitano.      

veja também