MENU

Quadrilha de SP se espalha por vários estados e chega ao exterior

Quadrilha de SP se espalha por vários estados e chega ao exterior

Atualizado: Segunda-feira, 14 Outubro de 2013 as 6

cadeia
Esta semana, uma investigação do Ministério Público de São Paulo revelou a estrutura e o dia a dia da maior organização criminosa do país. Foram três anos analisando escutas telefônicas, documentos e depoimentos de testemunhas e os promotores descobriram que o grupo que age dentro e fora dos presídios paulistas não está só em São Paulo. Já se espalhou para todos os estados do Brasil. O Fantástico mostra detalhes inéditos dessa grande investigação contra o crime organizado.
 
É em uma sala de um batalhão da Policia Militar da região de Presidente Prudente que cinco penitenciárias, onde estão os presos mais perigosos de São Paulo, são monitoradas 24 horas por dia. O vigia eletrônico não perde nenhum movimento em volta da Penitenciária 2 de Presidente Venceslau, que detém os chefes da quadrilha que comanda o crime no estado.
A câmera percorre o lado de fora da muralha, a estrada que passa perto do presídio, a portaria, o pátio e até as janelas das celas. Mas ela não conseguiu perceber como telefones celulares foram parar nas mãos dos detentos.
 
Presos pagam caro para ter telefone
Na P2 de Venceslau, presos pagam caro para ter um telefone.
Billi: Mano, sabe quanto eu já mandei nessa caminhada aí?
Abel: Hã?
Billi: 25 (mil) mano
Abel: Cada um?
Billi: Cada um, mano.
 
A gravação de conversas telefônicas foi a principal ferramenta de uma investigação que durou três anos.
 
No fim do mês passado, os promotores denunciaram 175 suspeitos à Justiça e pediram o isolamento de 35 deles no RDD: o Regime Disciplinar Diferenciado.
O Fantástico mostra para que os celulares são usados pelos chefes do crime organizado, de dentro das prisões. Eles servem para controlar, por exemplo, o faturamento do tráfico de drogas, em cada região de São Paulo.
 
Prata: Deixa eu falar pra você, melhorou. Marca aí, capital, 423 (mil). Baixada melhorou também, 287, já melhorou.
Pescoço: Mas ainda tá deixando a desejar, mas tá legal. Mas aí capital bombou, hein mano.
Segundo a investigação, a quadrilha vende e também compra drogas; e em grandes quantidades.
Soriano: Vai chegar 30 chip grande (300 quilos de cocaína).
 
Bandidos se tornaram responsáveis pelo recebimento, armazenamento e pela mistura usada para aumentar as vendas e o lucro do tráfico.
 
Associados ao bando pagam mensalidade
Quem se associa ao bando e está fora da cadeia paga mensalidade. O dinheiro abastece o caixa do crime e ajuda a financiar o tráfico de drogas.
Em outra conversa, os bandidos falam da distribuição, e reclamam da queda nas vendas.
Abel: No fim do ano, deu o problema do Natal. Agora, ele já tinha previsto isso também devido ao carnaval. Vai normalizar depois do carnaval.
Durante as investigações, a polícia apreendeu quase cinco toneladas de drogas e 82 armas. Em 2011, 19 fuzis, sete pistolas e granadas foram descobertos enterrados em um terreno em Cajamar, na Grande São Paulo. O prejuízo com a perda do arsenal foi comunicado aos chefes da quadrilha em Presidente Venceslau e, de lá eles tomaram a decisão: espalhar e esconder outro arsenal de 32 fuzis em várias regiões do estado.
Soriano: A gente tava trocando uma ideia do quê, deixar cinco em cada quebrada grande: norte, sul, leste e oeste. Entendeu, irmão?
Jagunço: Sim, senhor
Soriano: Norte, sul, leste e oeste, 25. Três na baixada, 28. Dois no ABC, 30. Tem um no centro já, manda mais um pro centro, vai ficar 32. Fora o de vocês aí, entendeu?
 
Quadrilha controla 90% das prisões de São Paulo
Outra conclusão da investigação: a quadrilha controla 90% das prisões de São Paulo. E também está espalhada por todo o país. São seis mil bandidos presos e 1,8 mil em liberdade.
A presença dos membros da facção é mais forte no Sul e no Nordeste. Mas eles também estão no Norte, Centro-Oeste e no restante do Sudeste .
Os bandidos ainda ocupam postos na Bolívia e no Paraguai, em um chamado plano de expansão.
Abel: Nosso entendimento fica da seguinte forma, irmão. A gente tem que fazer um trabalho lá (no Paraguai) agora, viu meu irmão, pra ganhar um espaço.
Durante os três anos, todos os planos eram ouvidos pelos promotores e informados às autoridades da segurança pública.
 
Ao todo, 144 bandidos foram presos em flagrante durante a investigação.
A segurança foi reforçada na região de Presidente Prudente.
Soriano: Tá acontecendo alguma coisa. Tá estranho o barato. Choque prá caramba na muralha, dois pombos (helicópteros). Rodearam a muralha, de dez em dez metros, três caras com dois escudos, entendeu irmão?
 
Planos para assassinar Geraldo Alckmin são descobertos
O governador Geraldo Alckmin virou alvo dos presos. Dois planos de assassinato foram descobertos. O último há apenas 40 dias.
LH: Depois que esse Governador entrou aí o bagulho ficou doido mesmo. Na época que nós decretou ele.
“Nós não vamos retroceder um milímetro. O que nós vamos é fortalecer o trabalho da segurança pública", afirmou Geraldo Alckmin.
Os chefes da quadrilha, que estão presos, ficaram sabendo de parte da investigação. Em um documento, um juiz de Presidente Venceslau informa Marcos Willians Herbas Camacho, o Marcola, apontado como o principal chefe do grupo, que ele não seria transferido para o presídio de Presidente Bernardes, onde ficaria incomunicável.
Os bandidos também foram flagrados preparando uma fuga. Eles pretendiam invadir a penitenciária de Venceslau e libertar os presos. Para isso usariam fuzis. Em uma escuta eles chamam a penitenciária de hot-dog.
Soriano: Ô Judeu, chegou oito (fuzis) ali, ta sabendo? Nós tamo vendo pro velho hot-dog, entendeu?
Judeu: Esses outros oito que ia encostar, qual que é? Você sabe qual que é?
Soriano: Esse aí é o AR (AR 15).
 
Segundo a polícia, o plano de fuga seria colocado em prática no próximo dia 24. Como foi descoberto, batalhões de elite da PM paulista reforçaram o patrulhamento de Presidente Venceslau e das cidades vizinhas.
Com a divulgação da investigação, o comandante da PM de São Paulo, Benedito Roberto Meira, mandou uma mensagem pelo rádio a todos os policiais com um pedido de cautela.
Benedito Roberto Meira, comandante da PM: Solicito a todos que redobrem a atenção durante o deslocamento, estacionamento e atendimento de ocorrências. Muito obrigado.
 

veja também