MENU

"Quando o Stallone disse que a dublê faria a cena de tortura, eu quase chorei", diz Gisele Itié sobre "Os Mercenários"

"Quando o Stallone disse que a dublê faria a cena de tortura, eu quase chorei", diz Gisele Itié sobre "Os Mercenários"

Atualizado: Quinta-feira, 22 Julho de 2010 as 11:29

Um dos filmes mais aguardados do ano, "Os Mercenários" tem quase todos os grandes ícones do cinema de ação em seu elenco. Mesmo com Bruce Willis, Jet Li e Dolph Lundgren na tela, os espectadores brasileiros têm mais uma razão para conferir o filme. Depois de três anos sem atuar em um longa-metragem, Gisele Itié estará de volta em "Os Mercenários". Ela falou com exclusividade ao UOL Cinema .

Itié também está ansiosa pelo lançamento do filme. "Mas com uma ansiedade pé no chão", diz ela. "Eu vivo o presente - sou assim desde criança. Amei fazer a Sandra, uma personagem ótima. Não sei o que vai ser daqui para frente, mas essa oportunidade já me acrescentou muito".

Gisele ganhou fama graças ao filme de ação. Antes disso, ela teve alguma experiência em outros países. Com os portugueses, participou da coprodução " O Mistério da Estrada de Sintra ". E conta que a vivência com outra cultura "foi super-positiva e um aprendizado tremendo".

Sobre o diretor, Gisele afirma que "Stallone é um ótimo profissional". Assim como em "Rambo", ele acumula as funções de ator e diretor em "Os Mercenários". "Ele é um diretor que deixa o ator seguro do que está fazendo, dá liberdade de construir junto", atesta a atriz.

Foi quase isso que aconteceu quando Itié insistiu com o diretor para fazer uma cena em que sua personagem é torturada. "Quando o Stallone disse que a dublê faria a cena de tortura, eu quase chorei", confessa a atriz. "Estudei muito com depoimentos de pessoas que passaram por esse tipo de tortura na vida real para o resultado ficar o mais autêntico possível."

A personagem interpretada por Gisele Itié é submetida à técnica chamada "waterboarding" (afogamento simulado), em que um pano é colocado sobre o rosto do torturado e água é derramada para causar sufocamento. "Eu insisti e insisti até o Stallone concordar", afirma a atriz. "Ele disse que queria colocar uma máscara para me proteger, mas eu não aceitei. No final, fiz a cena sem a máscara."

Sobre o futuro, Gisele sonha em trabalhar com outros profissionais de renome. "Tem tanta gente boa", diz ela. "Tarantino, Sophia Coppola, Scorsese, Almodóvar. Mas também tem tantos diretores geniais por aqui com quem eu gostaria de trabalhar: Walter Salles, Fernando Meirelles..."

veja também