Quase metade dos ataques de cães é contra crianças e adolescentes em SP

Quase metade dos ataques de cães é contra crianças e adolescentes em SP

Atualizado: Segunda-feira, 19 Abril de 2010 as 12

Uma pesquisa da Secretaria de Estado da Saúde, divulgada nesta segunda-feira, dia 19, mostra que 42,8% dos ataques de cães em São Paulo são contra crianças e adolescentes. Desse total, 25,3% das vítimas são crianças de 0 e 4 anos (10,5%) e 5 a 9 anos (14,8%). Adolescentes entre 10 e 19 anos representam 17,5% dos ataques.

Nas outras faixas etárias, 12,5% dos casos ocorreram contra jovens entre 20 e 29 anos, 11% contra pessoas de 30 a 39 anos. Outros 11% das vítimas tinham entre 40 e 49 anos e 10%, entre 50 e 59 anos. Idosos com 60 anos ou mais respondem por 12,7% dos ataques de cães.

O balanço foi feito com base em 341,6 mil ataques de cães notificados pelos serviços de saúde entre 2005 e 2009. A média é de 85,4 mil casos por ano. Do total de registros, 55% ocorreram contra homens. Em relação à gravidade dos ferimentos, 34% foram considerados profundos, 60% superficiais e 6%, dilacerantes. Existiram múltiplos ferimentos em 38% dos ataques.

A indicação é para que as pessoas procurem os serviços de saúde após a mordida dos cães, mesmo que o ferimento não for grave. O profissional de saúde pode achar necessário tomar a vacina contra a raiva. O Sistema Único de Saúde (SUS) oferece a vacina gratuitamente. O último caso de raiva humana no estado foi registrado em 2001.

veja também