MENU

Quase nove pessoas morrem por dia em São Paulo por conta da Aids

Quase nove pessoas morrem por dia em São Paulo por conta da Aids

Atualizado: Segunda-feira, 28 Novembro de 2011 as 11:48

Durante o ano de 2010, a Aids foi responsável pela morte de 8,6 pessoas por dia em São Paulo, segundo dados divulgados nesta segunda-feira (28) pela Secretaria de Estado da Saúde. As informações constam no boletim epidemiológico feito pelo Programa Estadual de DST/Aids.

Ao todo, o estado contou com 3.141 mortes no ano passado, o que representa uma taxa de 7,6 óbitos a cada 100 mil habitantes. Em 2009, esse índice foi de 7,9. Desde 1995, quando houve 7.739 óbitos por conta da doença, a taxa de mortalidade caiu 7% em São Paulo. A incidência da doença caiu pela metade na última década.

Enquanto a proporção de infecções por uso de drogas injetáveis caiu 73,2% desde a segunda metade da década de 1990, a número de contaminados com o vírus HIV subiu 52,4% entre homens homossexuais e 30,5%, entre os heterossexuais.

Existem 2 homens infectados com o vírus para cada mulher soropositiva no estado. A faixa etária com mais casos é a de 30 a 39 anos, com indicência de 32 infecções a cada 100 mil habitantes.

Segundo os especialista, o uso de camisinha segue como a melhor forma de prevenção contra a transmissão do vírus.

Desde o início da epidemia, em 1980, até junho de 2011 foram 212.271 casos de Aids no estado.      

veja também